Kim Kardashian

Gotham/GC Images

Kim Kardashian, que não concorda com apoio de Kanye West a Donald Trump, terá que lidar com o assalto que sofreu em Paris há dois anos mais uma vez. O guarda-costas de Kim, Pascal Duvier e sua empresa Protect Security estão sendo processados por US$6,1 milhões pela seguradora AIG.

Para quem não se lembra, Kim foi vítima de uma assalto à mão armada durante a Semana de Moda de Paris em outubro de 2016. No momento do crime, Pascal estava acompanhando Kourtney Kardashian e Kendall Jenner em uma balada.

"Eles apontaram a arma para mim e eu sabia que esse era o momento. Que eles com certeza iam atirar na minha cabeça", disse Kim em episódio de KUWTK.

Segundo a AIG, o segurança e sua equipe "negligentemente" protegeram o apartamento privado da estrela.

De acordo com documentos obtidos pelo E!, a seguradora pagou US$6,1 milhões para a estrela de Keeping Up With the Kardashians e agora pede o mesmo valor no processo contra o guarda-costas.

No assalto, os criminosos levaram o anel de noivado de Kim, avaliado em US$4 milhões e mais joias e dinheiro.

Criador de Celebridades: Toda quinta-feira, a partir as 20h. Só no E!

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.