BTS, 2018 Billboard Music Awards, Arrivals

John Shearer/Getty Images for dcp

O BTS, que levou 4 prêmios no E! People's Choice Awards, se envolveu em polêmica. Fotos antigas de membros do grupo usando camiseta com foto da bomba atômica e boné com símbolo nazista ressurgiram na internet.

Uma das imagens foi divulgada no Reddit e denunciada pelo The Simon Wiesenthal Center. A foto mostra um integrante usando um boné de estampa camuflada com a águia imperial, conhecida como Reichsadler, e o símbolo da suástica.

O rabino Abraham Cooper, que é o diretor da Ação Social Global no Centro Wiesenthal, disse no comunicado da organização: "É evidente dizer que este grupo, que foi convidado para falar na ONU, deve ao povo do Japão e às vítimas do nazismo um pedido de desculpas".

Além da polêmica com o sinal da suástica, outra imagem que surgiu na web na semana passada, mostra Jimin usando uma camiseta com foto da explosão da bomba atômica em Nagasaki. O grupo iria se apresentar no Japão, mas o show foi repentinamente cancelado.

A empresa de gerenciamento do BTS, a Big Hit Entertainment, divulgou uma declaração no Facebook sobre as fotos e explicou sua posição sobre as roupas usadas pelos membros. O texto diz que a empresa "não apóia nenhuma organização ou grupo orientado para o extremismo político e crenças totalitárias, incluindo o nazismo, é contra todas essas entidades e atividades, não tinha intenção de causar sofrimento ou dor a ninguém afetado por eventos históricos".

A declaração ainda fala que o simbolismo não "era intencional" e "nós gostaríamos de oferecer nossas sinceras desculpas por inadvertidamente infligir dor e aflição a qualquer um afetado por regimes totalitários no passado, ao não revisar rigorosamente as roupas e acessórios que nossos membros usaram, bem como para qualquer um que tenha sofrido angústia e desconforto ao testemunhar uma associação de nossos artistas com imagens que lembram o extremismo político".

BTS, SHow, American Music Awards 2017, AMAs

Kevin Winter/Getty Images

Sobre a foto da bomba atômica, a Big Hit declarou: "A Big Hit não tolera quaisquer atividades de guerra ou o uso de armas atômicas, é inflexível contra elas, não tem intenção de causar sofrimento ou dor a ninguém afetado por armas atômicas, e vamos continuar a aderir a esses princípios".

Eles acrescentaram: "Gostaríamos de oferecer sinceras desculpas não apenas por não tomarmos as precauções que poderiam ter impedido o uso de tais roupas pelos nossos artistas que, inadvertidamente, infligiram dor a qualquer um afetado pelo uso de armas atômicas, mas a qualquer um que pode ter experimentado angústia e desconforto ao testemunhar a associação de nossos artistas com imagens relacionadas aos bombardeios atômicos".

"Gostaríamos de novamente oferecer nossas mais sinceras desculpas a qualquer um que tenha sofrido dor, angústia e desconforto devido a nossas deficiências e supervisão para garantir que essas questões recebam nossa atenção mais cuidadosa", concluíram.

Além da polêmica das roupas, o BTS também foi acusado de erguer bandeiras em show que também se assemelhavam à bandeira nazista. O rabino Cooper disse em sua declaração: "Está claro que aqueles que planejam e promovem a carreira deste grupo estão muito confortáveis em denegrir a memória do passado. O resultado é que as jovens gerações na Coréia e em todo o mundo são mais propensas a identificar o fanatismo e intolerância como sendo 'legal' e ajudar a apagar as lições da história".

Criador de Celebridades: Toda quinta-feira, a partir as 20h. Só no E!

  • Share
  • Tweet

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.