Anitta, Vai Anitta

Francisco Cepeda/AgNews

Anitta está pronta para mostrar o seu primeiro documentário para o mundo! Na manhã desta segunda-feira, 12, Anitta reuniu a imprensa, no Hotel Four Seasons em São Paulo, para contar todos os detalhes de Vai Anitta, incluindo a edição, os fãs, a depressão e até o ex-marido, Thiago Magalhães.

"A gente vai falar um pouquinho da minha vida, de como eu sou, mas é bem focado no Xeque-Mate", explicou a cantora. "É mais uma apresentação do que rola na minha carreira e o principal para começar minha carreira internacional. Vai do íntimo ao mais sério e eu queria que fosse de tudo um pouco. Eu não queria que fosse uma coisa muito para o trabalho e nem muito para a vida pessoal. Queria que fosse um pouco de cada coisa".

A dona do hit Medicina revelou que não houve edição e que tudo será mostrado, inclusive seus esporros. "Eu meio que estabeleci limite nenhum. Eu estou muito esperançosa com uma segunda temporada, porque a primeira é muito uma apresentação. Acho que na segunda, vamos estar mais íntimos e caminhando em uma dinâmica que todo mundo já entendeu. Tem algumas que você não vê da minha vida e que vão ver na série".

"Eu não deixava de gravar alguma coisa por não estar glamourosa. Vocês vão me ver chorando, com raiva, estressada, feliz, com a minha família, apaixonada, de várias formas diferentes", disse ela, que também falou sobre o ex-marido. "No início ele não queria, e eu pedia ‘Oh, pode filmar tudo, só não filma ele'. Mas depois ele já não estava ligando. Ia do limite de cada um mesmo".

Anitta explicou que houve uma pausa nas gravações por conta de uma depressão, que durou de três a quatro meses.

"Todo mundo parou, ficou me esperando para que a gente pudesse continuar. Eu tive uma crise de depressão muito grande e vai estar contando isso também na série. Foi um momento em que eu não conseguia gravar, não conseguia ter câmera por perto, não conseguia fazer nada".

"A gente aborda isso um pouco superficial. Na época eu não consegui filmar, eu não queria ter gente perto de mim o tempo inteiro. Então, a gente fala disso, que as pessoas têm uma expectativa de que porque somos famosos, a gente precisa estar sempre feliz. E fala o que aconteceu para eu voltar ao normal. Eu explico o motivo para eu ter ficado assim, não é muito aprofundado, mas eu explico um pouco do motivo, desde antes até essa recaída".

Vivendo seu maior sonho, a brasileira contou que seu trabalho já é conhecido pela indústria de entretenimento e que, inclusive, o EP Soloque conta com 3 músicas em idiomas diferentes - "foi uma necessidade de ter um material em outros idiomas para essas pessoas que já estão buscando mais sobre mim".

"O que eu queria eu já conquistei que era ser conhecida fora do meu país e conseguir levar um pouco do funk. Hoje quando eu viajo, eu vejo pessoas ouvindo ‘Vai Malandra' e fico muito feliz. Eu apresentei o funk para o DJ Khaled e ele adorou. Então, isso me deixa muito feliz".

"Eu estou muito vivendo o que eu sonhava, eu nem acreditava que seria possível. Eu tenho 25 anos, tudo o que eu tenho, eu imaginava ter com 30, 35. Se eu dormir hoje e acordar daqui 10 anos, ainda sim vou ter motivo para agradecer, porque eu já conquistei muita coisa. Trabalhar me faz bem, me faz feliz".

Vai Anitta estreia na próxima sexta-feira, 16, na Netflix.

Criador de Celebridades: Toda quinta-feira, a partir as 20h. Só no E!

  • Share
  • Tweet

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.