Taylor Swift conseguiu um feito incrível após declarar sua posição política. Quebrando seu silêncio, Taylor conseguiu que o número de eleitores disparasse no Tennessee, cidade na qual a estrela vota. 

Depois da postagem da cantora foram feitos 65 mil registros, de acordo com o diretor de comunicações da Vote.org, Kamari Guthrie. "Temos mais de 65 mil registros em um único período de 24 horas desde o post de T. Swift", disse ele ao BuzzFeed.

Além disso, o Vote.org recebeu 155.940 visitantes únicos nas 24 horas após a declaração de Swift. "Graças a Deus por Taylor Swift", disse Guthrie.

Através do Instagram a estrela desabafou: "No passado, tenho relutado em expressar publicamente minhas opiniões políticas, mas devido a vários eventos em minha vida e no mundo nos últimos dois anos, sinto-me muito diferente sobre isso agora. Eu sempre votei e votarei com base em qual candidato irá proteger e lutar pelos direitos humanos que eu acredito que todos nós merecemos neste País", escreveu ela.

Taylor Swift

GWR/Star Max/GC Images

A cantora também se posicionou contra o racismo e a homofobia: "Eu acredito na luta pelos direitos LGBT, e que qualquer forma de discriminação baseada em orientação sexual ou gênero é ERRADA. Acredito que o racismo sistêmico que ainda vemos neste País em relação a pessoas de cor é aterrorizante, repugnante e predominante. Eu não posso votar em alguém que não esteja disposto a lutar por dignidade para TODOS os americanos, não importa sua cor de pele, sexo ou quem eles amam".

Tay prosseguiu seu texto dizendo que gostaria de votar em uma mulher, mas disse que isso não seria possível neste ano. Em seguida alertou o público sobre a candidata Marsha Blackburn.

"Concorrendo para o Senado no estado do Tennessee há uma mulher chamada Marsha Blackburn. Por mais que eu tenha votado no passado e gostaria de continuar votando por mulheres no cargo, não posso apoiar Marsha Blackburn. Seu registro de votação no Congresso me choca e me apavora. Ela votou contra o pagamento igual para as mulheres. Ela votou contra a Lei de Reautorização da Violência Contra as Mulheres, que tenta proteger as mulheres da violência doméstica, perseguição e estupro. Ela acredita que as empresas têm o direito de recusar o serviço a casais gays. Ela também acredita que eles não deveriam ter o direito de se casar. Estes não são valores do meu Tennessee".

Criador de Celebridades: Toda quinta-feira, a partir as 20h. Só no E!

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.