Nicki Minaj, 2018 Met Gala, Red Carpet Fashions

Andrew H. Walker/REX/Shutterstock

Nicki Minaj promete se abrir como nunca para os seus fãs. Na terça-feira, 2, Nicki, que fez seu primeiro show no Brasil, compartilhou um teaser de Queen, seu novo documentário, e falou do seu passado conturbado.

A rapper compartilhou dois vídeos nas redes sociais e, em ambos, fala da infância tumultuada e do impacto em um romance que se tornou "violento".

Ela se recordou do seu pai supostamente abusivo e revelou que, muitas vezes, já tentou proteger a mãe quando era criança, jogando os braços na frente dela.

"Talvez algumas pessoas me descrevam como abrasiva ou mal-intencionada ou qualquer outra coisa, porque eu prometi a partir daquela idade que nenhum homem me abusaria, chamaria meu nome ou me trataria assim", disse a estrela, com lágrimas no rosto. "Então, de repente, essa era a minha vida".

Nicki, no entanto, não revelou nomes, mas contou que o abuso lhe roubou qualquer motivação para fazer músicas.

"Quem eu iria inspirar quando eu não tinha nada para dar? Deixei um humano me deixar tão baixa, que eu nem me lembrava quem era. Eu estava com medo de entrar no estúdio. Eu não acreditava em mim mesma", disse ela.

Até que ela se mudou para Miami e novamente para Nova York e começou a escrever faixas como Coco Chanel e Good Form, ambas de Queen.

Criador de Celebridades: Toda quinta-feira, a partir as 20h. Só no E!

  • Share
  • Tweet

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.