Última Hora

Aretha Franklin morre aos 76 anos

Conhecida como a rainha do soul, a cantora faleceu em sua casa em Detroit

por Samantha Schnurr | Traduzido Por Miriam Kaibara | 16 ago, 2018 14:21Tags
Aretha FranklinPaul Natkin/Getty Images

Aretha Franklin faleceu aos 76 anos. Aretha, a lenda do soul, morreu em sua residência em Detroit, nos Estados Unidos, nesta quinta-feira, 16. O assessor da estrela confimou a notícia ao Associated Press, via NBC News.

Nesta semana notícias de que a cantora estaria "gravemente doente" surgiram na mídia. De acordo com alguns veículos, ela estaria sofrendo de um câncer e cercada da família e amigos.

"Em um dos momentos mais sombrios de nossas vidas, não somos capazes de encontrar as palavras apropriadas para expressar a dor em nosso coração. Perdemos a matriarca e a rocha de nossa família. O amor que ela nutria por seus filhos, netos, sobrinhas, sobrinhos e primos não conhecia limites", diz a declaração oficial.

"Ficamos profundamente tocados pela incrível manifestação de amor e apoio que recebemos de amigos próximos, apoiadores e fãs de todo o mundo. Obrigado por sua compaixão e orações. Sentimos seu amor por Aretha e isso nos traz conforto em saber que o legado dela continuará vivo. Nesse momento de sofrimento, pedimos que você respeite nossa privacidade durante este período difícil."

leia também
Aretha Franklin está em tratamento paliativo e cercada pela família
ABC Photo Archives/ABC via Getty Images

Aretha, que anunciou sua aposentadoria no mês de fevereiro, foi diagnosticada com câncer pancreático em 2010, mas continuou a se apresentar nos palcos. Ao anunciar à estação de TV Local 4 que não iria mais cantar, ela disse: "Esse será meu último ano. Eu ainda farei gravações, mas esse será meu último ano nos palcos. É isso", revelou ela.

Sua última apresentação aconteceu na AIDS Foundation Gala, de Elton John, em novembro, onde cantou algumas de suas canções mais conhecidas.

Michael Ochs Archives/Getty Images
leia também
Beyoncé e Jay-Z dedicam show em Detroit para Aretha Franklin
Nicholas Hunt/WireImage

Muito antes de ser famosa, Aretha já fazia apresentações na igreja em que seu pai, o Reverendo Clarence C.L. Franklin era pastor, em Detroit. Citando o pai como treinador e a cantora de gospel Clara Ward como sua mentora, Franklin perseguiu sua paixão. "Eu amo cantar, é apenas uma coisa natural para mim", ela disse uma vez em uma entrevista no PBS NewsHour.

Clarence se tornou sua empresária e aos 14 anos a estrela conseguiu seu primeiro contrato de gravação e lançou o primeiro álbum de estúdio, Songs of Faith. Isso foi só um pontapé inicial para seu histórico na música que conta com 41 álbuns de estúdio, seis álbuns ao vivo e dezenas mais de compilações de álbuns na carreira que atravessou sete décadas e vários gêneros.

leia também
Aretha Franklin está "gravemente doente" com câncer
Jon Pack/NBC/NBCU Photo Bank via Getty Images

E com tanto sucesso, a cantora celebrou diversos prêmios e homenagens durante a vida. Ela levou um Grammy Legend Award, em 1991, e um Grammy Lifetime Achievement Award, em 1994. Também ganhou seu primeiro e único Globo de Ouro por Melhor Canção Original, em 2007, com Never Gonna Break My Faith.

Em 1987, ela se tornou a primeira mulher a entrar no Hall da Fama do Rock'n Roll e foi a mais jovem na época a receber o Kennedy Center Honors aos 52 anos de idade, em 1994.

Na vida pessoal, a estrela tornou-se mãe aos 12 anos quando deu à luz Clarence Franklin em 1955, e teve mais três filhos, Edward Franklin, Ted White Jr. e Kecalf Cunningham. A cantora foi casada duas vezes, primeiro com Theodore "Ted" White, em 1961, mas o casamento foi declarado como abusivo e eles se divorciaram em 1969. Seu casamento posterior, com o ator Glynn Turman, acabou em divórcio em 1984. Mais tarde ela ficou noiva de Willie Wilkerson, mas eles nunca se casaram.

Criador de Celebridades: Toda quinta-feira, a partir as 20h. Só no E!