Katy Perry, Vogue Australia August 2018, cover

Emma Summerton/Vogue Australia

Katy Perry revelou que teve um "depressão situacional".

Em entrevista à nova edição da Vogue Austrália, Katy abriu o jogo sobre o seu emocional no último ano e explicou que, depois do lançamento de Witness em 2017, acabou ficando abalada com as críticas.

"Eu tive crises de depressão situacional e meu coração foi partido no ano passado porque, inconscientemente, eu coloquei muita validação na reação do público, e o público não reagiu da maneira que eu esperava... no qual partiu meu coração", revelou a cantora.

Katy Perry, Orlando Bloom, Colosseum, Rome

E em vez de sentir pena de si mesma, ela optou por levar a experiência como um aprendizado. "A música é meu primeiro amor e acho que foi o universo dizendo ‘Ok, você fala toda essa linguagem de amor-próprio e autenticidade, mas nós vamos te fazer passar por outro teste e tirar qualquer outro tipo de validação ‘vaga'. Então, vamos ver o quanto você ama a si mesma'".

"Esse quebrantamento mais eu me abrindo para algo melhor e mais poderoso, me reconectando com a divindade, me deu uma plenitude que nunca tive. Isso me deu uma nova base. Não é apenas um fundamento material: é um fundamento de alma", explicou Katy.

Este despertar espiritual, aliás, não surpreendeu os fãs da cantora, já que em fevereiro, ela disse à Glamour que seu "último ano tem sido sobre matar meu ego, no qual foi realmente necessário para minha carreira. Mas para minha vida pessoal não funciona dessa maneira".

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.