Ariana Grande revela que quase parou de cantar após atentado em Manchester

Confira!

por Zach Johnson | Traduzido Por Sally Borges | 11 jul, 2018 14:00Tags
Ariana Grande, ELLEAlexi Lubomirski/ELLE

Ariana Grande não tem papas na língua!

Em entrevista à nova edição da revista norte-americana Elle, Ariana, que está noiva de Pete Davidson, explicou o por que é tão importante falar sobre questões políticas e sociais. Além disso, ela revela que quase parou de cantar após o atentado em Manchester.

Percebendo que os Estados Unidos estão em uma "época difícil, selvagem e caótica", a cantora disse: "Todo mundo precisa ter conversas desconfortáveis com seus parentes. Em vez de excluir pessoas no Facebook que compartilham visões políticas diferentes, comente! Tenha uma conversa! Tente espalhar a luz"

A dona do hit No Tears Left To Cry, que deseja usar seu "privilégio para ajudar e educar as pessoas", continuou: "Há muito barulho quando você diz qualquer coisa sobre qualquer coisa. Mas seu eu não dizer isso, qual é a razão para eu estar aqui? Nem todo mundo vai concordar com você, mas isso não significa que eu vou calar a boca e apenas cantar minhas músicas. Eu também vou ser um ser humano que se preocupa com outros seres humanos".

Alexi Lubomirski/ELLE

Segundo Ariana, o papel de um artista "não é apenas ajudar as pessoas e confortá-las", mas também "levar as pessoas a pensar de maneira diferente, levantar questões e ultrapassar mentalmente suas barreiras". Além disso, ela falou mais uma vez sobre o atentado em Manchester.

Ela disse: "Você ouve sobre essas coisas. Você vê nos noticiários. Você twitta a hashtag. Já aconteceu antes e vai acontecer de novo. Isso te deixa triste, você pensa um pouco sobre isso, e então as pessoas seguem em frente. Mas quando você experimenta isso, você pensa de forma diferente. Tudo é diferente".

leia também
Ariana Grande defende os rápidos noivados dela e de Justin Bieber
Alexi Lubomirski/ELLE

Imediatamente, Ariana organizou o concerto One Love Manchester, ajudando a arrecadar U$ 23 milhões, cerca de R$ 88 milhões, para o We Love Manchester Emergency Fund.

No entanto, a estrela conta que passou por muita coisa após o ocorrido, incluindo ansiedade. Ela, que faz terapia há quase 10 anos, conta: "Houve alguns meses seguidos em que me senti tão de cabeça pra baixo. Eu sou uma mulher de 25 anos de idade. Mas eu também passei um punhado de anos crescendo em circunstâncias muito extraordinárias".

Por fim, Ariana conta que não tinha certeza se ela iria cantar novamente, só que, mais tarde, ela percebeu que seria desonroso parar de viver a vida dela: "Isso mudou a minha vida".