Bruno Gagliasso

Instagram/@brunogagliasso

Bruno Gagliasso se envolveu em uma polêmica e acabou criando outra!

Bruno e sua esposa, Giovanna Ewbank, apoiaram uma campanha na web que defendia o boicote ao youtuber Júlio Cocielo, acusado de racismo.

No Instagram, o ator republicou um texto da jornalista, Isabela Reis. "Você tem noção do que são 11 milhões e 200 mil pessoas? Eu ajudo. É a população inteira da Bélgica. É um milhão a mais do que a população de Portugal. São 143 Maracanãs lotados. São todas as pessoas que ainda estão apoiando diretamente um influencer assumidamente racista".

"Temos que cobrar posicionamento das marcas que o patrocinam, é claro. Mas são os outros famosos que ainda o seguem e, principalmente, as pessoas comuns, anônimas, que verdadeiramente me preocupam. Apoiar uma pessoa racista é ser conveniente, sim".

No entanto, foram descobertos publicações do ator, de 2009, fazendo piadas bem homofóbicas, no Twitter.

Bruno Gagliasso, Twitter

Twitter/@brunogagliasso

Bruno Gagliasso, Twitter

Twitter/@brunogagliasso

Bruno Gagliasso, Twitter

Twitter/@brunogagliasso

Bruno Gagliasso, Twitter

Twitter/@brunogagliasso

E ele, claro, teve que dar explicações na rede social.

"Estou aqui em 2018 respondendo com minhas ações e atitudes por quem já fui também em 2009 e mesmo antes disso. De alguma forma todos estamos. Não é passando pano no preconceito, mas sim passando tudo a limpo, que o mundo vai se tornar um lugar melhor", explicou Bruno.

 

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.