Amber Heard

Instagram

Amber Heard, que será Mera no filme de Aquaman, se envolveu em polêmica nesta terça-feira, 3! Amber foi criticada após fazer post racista no Twitter.

"Acabei de ouvir que há um ponto de verificação de Imigração e Alfândega em Hollywood, há alguns blocos de onde eu moro. É melhor que todos deem uma carona para casa hoje à noite aos seus empregados, babás e jardineiros," escreveu ela.

"Pontos de verificação na rua de suas casas... Essa é a 'excelente América' que estamos procurando?," escreveu ela dez minutos após publicar o tuíte polêmico. "Incursões, cercas e postos policiais como postos de controle não parecem a 'terra dos livres' que nossos ancestrais imigrantes construíram."

Após ter sido acusada de racismo pelo conteúdo do post, Amber deletou o tuíte. Sem se desculpar, mais tarde ela tentou se explicar: "Com essa crise de direitos humanos sendo tão politizada, é difícil fazer uma simples declaração sem ser usada como distração para os reais problemas. É difícil para qualquer um não ser afetado de forma negativa por esse assunto de alguma forma."

Amber Heard, Twitter

Twitter

Na manhã desta terça-feira, 3, Amber decidiu responder às críticas de forma direta. Quando o internauta Keith Gallois sugeriu a construção de um muro, algo como sugeriu o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ela disse: "Na verdade a maioria das pessoas que estão aqui ilegalmente vem de avião e permanecem mais tempo que seus vistos, não através da caminhada, arriscando suas vidas em alguns dos terrenos mais inóspitos do mundo, que a muralha pretende bloquear," disse ela.

Em uma declaração nesta terça-feira, 3, um porta-voz da Imigração e Alfândega contestou as alegações da atriz ao E! News. "A Imigração e Alfândega não realiza verificações para fiscalização da imigração. Conduzimos a fiscalização com base em informações confidenciais e investigações de aplicação da lei."

Amber Heard

Instagram

No fim de semana, a atriz se juntou a Connie Britton, Lena Dunham, Joshua Jackson, Sia, Bella Thorne e Constance Wu em um protesto do lado de fora de uma instalação de detenção de crianças. Posando para uma foto no Portão de Entrada de Tornillo, localizado a cerca de 48 quilômetros de El Paso, no Texas, Amber segurava uma placa que dizia: "O apartheid foi legal. O Holocausto foi legal. Legalidade é uma questão de poder, não de justiça". Na legenda, ela acrescentou: "A lei é para proteger e defender a justiça, não para destruí-la".

Em entrevista ao BuzzFeed, a atriz revelou: "Eu fui literalmente e figurativamente criada por e com imigrantes em minha casa, no meu coração e na vida."

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.