Anitta

AgNews/Felipe Souto Maior

Anitta abriu o jogo sobre seus clipes!

Em entrevista ao G1, Anitta, que se prepara para uma pequena turnê por alguns países da Europa, revelou que faz clipes para "gerar um debate" entre os fãs. "Eu tenho um público jovem, adolescente, criança... Esse público aborrescente, a grande maioria não curte perder tempo com coisas chatas".

"Eu tento falar indiretamente com eles, sem que percebam que estou falando de coisas sérias. Por isso ponho celulites nos clipes, Amazônia no clipe, favela no clipe, uma drag queen, a Pablo Vittar... Tudo é para gerar um debate, induzir uma discussão saudável", disse ela.

A post shared by anitta ?? (@anitta) on

A brasileira também comentou o fato de as pessoas levarem tão a sério a opinião dela. "É muito difícil, porque estamos em um momento em que as pessoas não aceitam que tenham opiniões diferentes das delas", explicou.

"Eu tento ser o mais justa possível e não me aprofundo sobre assuntos que não tenho certeza e embasamento. [...] Eu acabo ficando refém, porque não sei sempre de fato o que é verdade. É perigoso. Eu procuro fazer a minha parte, cada um tem seu papel na terra. Meu papel é entreter, levar esperança, diversão e sentimentos bons mesmo nos momentos de dificuldade".

Anitta revelou que pretende lançar novo álbum neste ano e o que espera dos seus shows em Portugal, Londres e Paris. "Eu estou super ansiosa. A gente está preparando esses shows há meses. Quero fazer algo incrível, bem lindo. Eu não vou reinventar a roda, vou fazer um show do nível que faço no meu país. Mas é diferente, um lugar novo, então tento mudar. Não será um bicho de sete cabeças", finalizou a dona do hit Vai Malandra.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.