Salma Hayek conta sua experiência com Harvey Weinstein ao filmar Frida: “Ele foi meu monstro”

Salma Hayek conta sua experiência com Harvey Weinstein ao filmar Frida: “Ele foi meu monstro”

por Miriam Kaibara 14 dez, 2017 16:22Tags
Salma Hayek, Harvey WeinsteinDave M. Benett/VF1/WireImage

Veja o depoimento da atriz

Salma Hayek, que virou babá da filha de Blake Lively, fez revelações chocantes sobre sua experiência com o produtor de Hollywood Harvey Weinstein durante as gravações do filme Frida em carta escrita no The New York Times. Apesar do filme de 2002 ter levado vários Oscars, Salma admitiu que se sentiu "indo pra guerra" para conseguir que o longa fosse realizado.

UMA THURMAN DETONA PRODUTOR HARVEY WEINSTEIN

"Por anos, ele foi meu monstro", disse ela. A atriz não só revelou que teve que negar diversos assédios de Harvey como pedidos de sexo oral, banhos e massagens, e que ela ficasse nua com outra mulher, como também teve sua vida e carreira ameaçada pelo produtor.

"Eu vou matar você, não pense que não posso", disse o produtor à atriz. Ela afirmou que ele finalmente mudou sua tática, tirando o roteiro dela e oferecendo a outra atriz. Isso a forçou a recorrer a advogados para garantir que ela não perdesse todo seu trabalho e pesquisa.

AS ATRIZES QUE ACUSARAM O PRODUTOR HARVEY WEINSTEIN DE ASSÉDIO

Weinstein supostamente fez uma lista de tarefas aparentemente impossíveis para ela terminar, a fim de manter o filme em movimento, e que de alguma forma conseguiu fazer. No entanto, à medida que as filmagens prosseguiam, ele continuou a fazer demandas - uma das quais Hayek disse que era "concordar em fazer uma cena de relação sexual com outra mulher". Ela disse que Weinstein também "exigiu a nudez frontal total". Salma então, consentiu, se fosse apenas para salvar o filme depois de tudo o que já havia passado.

ASHLEY JUDD DIZ QUE PERDOA HARVEY WEINSTEIN EM ENTREVISTA

No dia em que a cena foi filmada, Hayek disse que enfrentou sua "primeira e última" crise mental e teve que ser tranqüilizada para superá-la. Mas isso não foi o suficiente. Quando o filme finalmente estava pronto para lançamento, Hayek afirmou que Weinstein primeiro tentou enviá-lo diretamente como DVD antes de finalmente concordar em lançá-lo em um cinema em Nova York e outro em Los Angeles.

RENÉE ZELWEGGER NEGA TER FEITO "FAVORES SEXUAIS" A HARVEY WEINSTEIN

Em outubro de 2002, o filme terminou com seis indicações ao Oscar, incluindo de Melhor Atriz para Salma Hayek. Na conclusão de seu texto, Hayek simplesmente pergunta: "Por que muitos de nós, como artistas femininas, temos que ir à guerra para contar nossas histórias quando temos muito a oferecer? Por que temos que lutar com dentes e unhas para manter a nossa dignidade? Sou grata por todos os que estão ouvindo nossas experiências. Espero que adicionar minha voz ao coro daqueles que finalmente falaram, irá esclarecer por que é tão difícil e por que muitos de nós esperamos por tanto tempo. Homens cometaim assédio sexual porque podiam. As mulheres estão falando hoje porque, nesta nova era, finalmente podemos".

JEFFREY TAMBOR SAI DE TRANSPARENT APÓS SER ACUSADO DE ASSÉDIO SEXUAL

A equipe de Harvey Weinstein se pronunciou ao E! News após a divulgação do texto de Salma Hayek. "O Sr. Weinstein considera Salma Hayek como uma atriz de primeira classe e lançou-a em vários de seus filmes. Ele estava muito orgulhoso da sua nominação ao Prêmio Melhor Atriz da Academia para Frida e continua a apoiar seu trabalho. Enquanto Jennifer Lopez estava interessada em interpretar Frida e na época ela era uma estrela maior, o Sr. Weinstein anulou outros investidores para apoiarem Salma como líder. A Miramax colocou metade do dinheiro e todas a publicidade, o orçamento foi de mais de 12 milhões. Como na maioria dos projetos colaborativos, houve fricção criativa em Frida, mas serviu para impulsionar o projeto à perfeição. O filme foi lançado em vários cinemas e apoiado por uma enorme campanha publicitária e enorme orçamento da Academia. Todas as alegações sexuais retratadas por Salma não são precisas e outras pessoas que testemunharam os eventos têm uma relato diferente do que aconteceu".