Eliana, Manuela, Instagram

Instagram/@eliana

Mamãe orgulhosa!

Eliana mostrou uma linda uma foto com sua filha, Manuela, fruto de seu romance com Adriano Ricco, em suas redes sociais. Na manhã desta quinta-feira, 5, Eliana postou o clique no qual aparece com a pequena no colo e, na legenda, escreveu um texto reflexivo sobre a maternidade.

ELIANA CELEBRA PRIMEIRA SEMANA DE VIDA DA FILHA MANUELA

"Pausar a vida pelos filhos. Fiquei pensando em quantas vezes, desde que me tornei mãe, já escutei a frase "não pause sua vida pelos filhos, pois eles um dia crescem"; como uma forma disfarçada de menosprezar a dedicação materna. [...] Não pausar a vida. Ideia curiosa essa já que ser mãe é viver eternamente de pausas".

ELIANA MOTRA ROSTINHO DA FILHA RECÉM-NASCIDA, MANUELA, PELA PRIMEIRA VEZ

"Suponho que minha mãe me criou ‘para o mundo', sempre me dando asas. Fui conquistar esse mundão para o qual a minha mãe me criou. Mas a verdade é que nunca deixei de ser dela. Um pedaço dela. Um produto dela", refletiu ela com um texto. Confira na íntegra abaixo:

"Pausar a vida pelos filhos... Fiquei pensando em quantas vezes, desde que me tornei mãe, já escutei a frase “não pause sua vida pelos filhos, pois eles um dia crescem”; como uma forma disfarçada de menosprezar a dedicação materna. Cria-se o filho pro mundo, todo mundo diz. As asas, as benditas asas. Eu sei, você sabe. Não pausar a vida. Ideia curiosa essa já que ser mãe é viver eternamente de pausas. Por 9 meses, pausa o vinho. Por aproximadamente 40 dias se pausa a vida sexual. Por muitas e muitas noites pausa o sono , pausam a reunião de trabalho, a ligação importante, a oportunidade profissional. Pausa a poupança, porque juntar dinheiro fica difícil. A gente pausa as refeições e os banhos. Pausa os planos de viagens, as saídas com as amigas, as idas ao cabeleireiro. A gente pausa o coração na preocupação e pausa a própria vida pra respirar a deles. Criar para o mundo. O que isso seria? Suponho que minha mãe me criou “para o mundo,” sempre me dando asas. Fui conquistar esse mundão para o qual a minha mãe me criou. Mas a verdade é que eu nunca deixei de ser dela. Um pedaço dela. Um produto dela. Então eu penso, enquanto tomo meu chá e com saudades da minha mãe, que filhos não são do mundo. Nossos filhos são nossos! Eles vieram da gente e voltam pra gente de novo e de novo. Mesmo estando longe, eles são nossos. Nossos pedaços. Nossos produtos. Os produtos de todas as nossas pausas. Porque é na pausa que fortalecemos o vínculo, é na pausa que construímos as memórias. É no pausar da vida, nesse incessante viver pelo outro, em meio às dores e sacrifícios que, como mulheres, muitas vezes nos vemos plenas; e mais do que isso, nos vemos mães" (@eagoracinderela Fernanda Marques)

A post shared by Eliana Michaelichen (@eliana) on

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.