J.K. Rowling, JK Rowling

Chris Jackson/Getty Images

"Eu genuinamente não queria que Harry fosse para os palcos", comentou

J.K. Rowling pode ter aprovado a peça sobre o filho de Harry Potter, Harry Potter and the Cursed Child, mas isso não quer dizer que ela sempre gostou da ideia! Em uma entrevista para o jornal Sunday Morning, Rowling revelou que teve que ser convencida a fazer a peça. Babado!

OS MELHORES POSTS DE J.K. ROWLING NAS REDES SOCIAIS

"Eu genuinamente não queria que Harry fosse para os palcos. Eu senti que já tinha terminado", disse ela afirmando que "disse não para todo mundo por 10 anos". "Agora eu sinto que terminei. Realmente terminei. Eu precisei ser persuadida a fazer a continuação e eu fico muito feliz que cedi, porque estou muito orgulhosa da peça", continuou.

J.K. ROWLING VIRA PERSONAGEM DA TURMA DA MÔNICA

A escritora afirmou que ela foi convencida a fazer a peça porque não podia recusar uma chance de trabalhar com o dramaturgo Jack Thorne e com o diretor John Tiffany. Já quando foi questionada se a história poderá ter mais episódios novos, ela negou e comentou: "Só porque as pessoas querem muito algo, não quer dizer que elas devam ter. Nós temos que dar o que é bom para elas".

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.