Kesha, MTV Video Music Awards 2017

Matt Winkelmeyer/Getty Images

"Não há cura para algo que não é uma doença", disse ela

Kesha, que fez um discurso sobre a prevenção do suicídio no VMA 2017, usou a sua conta no Instagram para falar sobre a decisão de um juiz do Distrito Federal que libera tratamentos de "reversão sexual" no Brasil. Vamos fazer eles nos ouvirem, Kesha!

KESHA PARTICIPARÁ DO NOVO ÁLBUM DE MACKLEMORE

"Não há cura para algo que não é uma doença. Não seria uma ideia revolucionária apoiar, celebrar e amar as pessoas por quem elas são, em vez de envergonhar e tentar mudá-las? Esta é uma legislação vergonhosa e presto meu apoio para ajudar a combater esta decisão medieval e desprezível. Eu amo todas as pessoas e respeito os direitos de todos de ser exatamente quem você nasceu para ser. Esses são quebra-molas, não muros. Vamos lutar", disse ela.

KESHA APOIA TAYLOR SWIFT APÓS JULGAMENTO CONTRA DJ

Vale dizer que vários outros famosos também se pronunciaram sobre a decisão do juiz, incluindo Pabllo Vittar e Demi Lovato.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.