Bryan Singer

Charley Gallay/Getty Images for MPTF

Entenda aqui

X-Men pode contar com Jennifer Lawrence no elenco, no entanto, isso não significa que o filme está longe de escândalos. Nessa quarta-feira, a notícia de que Bryan Singer, o diretor do longa, foi acusado de usar drogas e de ter estuprado um garoto surgiu em todas as manchetes e, claro, gerou polêmica!

SAIBA OS DETALHES DO PRÓXIMO FILME DE X-MEN

De acordo com o site Jezebel, documentos do processo federal arquivados no Havaí, no Estados Unidos, relatam que Michael Egan, quando tinha 17 anos (nos anos 1990) foi forçado pelo diretor a fazer sexo anal. "Bryan Jay Singer usou seu poder e posição na indústria para abusar sexualmente e explorar através de drogas e álcool, a vítima, que sofreu de problemas emocionais e catástrofes físicas", diz o documento.

Ainda segundo o processo, o jovem foi atraído ao local onde o estupro aconteceu por conta de várias promessas de promoção de sua carreira e ameaças feitas contra ele e a família dele. Além disso, Marc Collins-Rector, ex-presidente da Digital Entertainment Network, também é acusado de ter participado do ato criminoso, forçando Egan a transar com ele sob ameaça de uma arma.

JENNIFER LAWRENCE POSA NUA EM BASTIDORES DE X-MEN

Essa não é a primeira vez que o diretor do longa é processado. Em 1997, um garoto de 14 anos de idade acusou Singer de forçá-lo a fazer uma cena em um chuveiro totalmente pelado com outros dois garotos. Na época, os garotos disseram que ele gravou a cena para se masturbar posteriormente. No entanto, o processo foi arquivado por falta de evidências.

Por enquanto, o representante do diretor alegou que todas as acusações são falsas.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.