Rihanna Jared Leto Demi Lovato

Vogue/Getty/Instagram

Veja quem mais se pronunciou sobre a situação atual do país

É no universo das redes sociais que os famosos conseguem desabafar, lamentar e mandar mensagens para seus seguidores ao redor mundo. Em meio à onda de protestos contra o governo da Venezuela, cresce na Internet uma onda de indignação sobre as políticas do país. Rihanna foi uma das primeiras estrelas a se manifestar sobre o assunto, escrevendo no Twitter: "Por favor, rezem pelas pessoas da Venezuela. Arrasada de ver o que está acontecendo".

MISS VENEZUELANA MORRE BALEADA DURANTE PROTESTOS NA VENEZUELA

Demi Lovato foi outra famosa que se solidarizou com a causa. "Por favor #RezemPelaVenezuela". O ator Wilmer Walderrama, namorado de Demi, também lamentou, postando um vídeo no Instagram, onde aparece quase chorando: "Mando um recado para minha Venezuela. Te amo e te apoio, vamos para frente...".

A banda 30 Seconds to Mars escreveu: "Estudante morto na Venezuela. Ação que foi apoiada pelo governo. Isso tem que parar".

O ator indicado ao Oscar, Jared Leto, que faz parte da banda acima: "Enviando pensamentos positivos a meus irmãos da Venezuela. Se mantenham fortes. Isso não é certo".

Cher, muito revoltada, escreveu no Twitter: "Onde é que o ditador assassino Nicolas Maduro está mantendo Leopoldo Lopez? Lopez torturado, morto? Monstros loucos, não conseguem contar a verdade ao povo" (Nicolas é o presidente do país e Lopez é o líder dos protestos).

A famosa estilista Carolina Herrera compartilhou a mensagem abaixo no Instagram:

SITUAÇÃO DA VENEZUELA

Desde o começo de fevereiro, a Venezuela tem enfrentado momentos de tensão com protestos de estudantes e opositores contra o governo. A situação se agravou em 12 de fevereiro, quando uma manifestação contra o presidente Nicolás Maduro terminou com três mortos e mais de 20 feridos. Ao mesmo tempo em que milhares foram às ruas para criticar o governo – em um contexto de inflação, insegurança, escassez de produtos básicos e alta criminalidade –, outros milhares se manifestaram em favor de Maduro e contra os oposicionistas. Os canais de TV foram censurados e o Twitter foi bloqueado no país.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.