Philip Seymour Hoffman, David Bar Katz

Lenny Abbot/PacificCoastNews.com, Ben Gabbe/Getty Images

Melhor amigo do ator foi à justiça por difamação

Após a morte de Philip Seymour Hoffman, muitos rumores e histórias sobre a vida pessoal do ator foram publicadas. A última delas é sobre um processo jurídico de, aproximadamente, R$ 114 milhões em danos morais do ator David Bar Katz, a pessoa que encontrou o corpo de Hoffman. David, melhor amigo do falecido ator, está processando a editora da revista National Enquirer, American Media Inc., por difamação em relação a um artigo publicado na edição de fevereiro.

Polícia prende envolvidos na morte de Philip

A National Enquirer alegou que Katz tinha um relacionamento amoroso com Philip, além de afirmar que o amigo o teria visto "inalando cocaína" na noite anterior à sua morte e usando heroína inúmeras vezes. Como se não fosse o bastante, a revista ainda usa frases de uma suposta entrevista dada por David, que ele mesmo garante que é falsa.

Segundo o E! News, nos documentos do processo, preenchidos nessa quarta, 05, no tribunal de Nova York, o advogado de David Bar Katz se refere à história como uma "total fabricação".

VÍDEO: CORPO DE PHILIP SEYMOUR HOFFMAN É RETIRADO DO APARTAMENTO

"Não houve entrevista. Bar Katz nunca conversou com ninguém da Enquirer sobre Hoffman. Bar Katz e Hoffman nunca foram amantes. Bar Katz não viu Hoffman usando cocaína na noite anterior à sua morte ou em qualquer ocasião. Bar Katz nunca viu Hoffman usando heroína ou cocaína", segundo o documento do processo.

O processo também envolve o site Radar Online, cuja editora é a mesma da revista, por claramente repercutir o artigo. "Como resultado da matéria publicada pela Enquirer, a falsa história sobra Bar Katz se tornou conhecida mundialmente na internet (por causa de Radar Online)", continua. Também é destacado o fato de que o amigo do falecido ator nunca conheceu os jornalistas que escreveram o artigo nem conversou com ninguém da National Enquirer desde a morte de Hoffman.

Famosos lamentam a morte de Hoffman

O advogado de Bar Katz disse que a notícia foi "um soco no estômago" e condenou a publicação por "fazer uso de uma tragédia para conseguir dinheiro".

O ator deixou para trás uma parceira de longa data (Mimi O'Donnell) e três filhos. Seus projetos também sofreram uma breve interrupção.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.