George Clooney, Nespresso

Nespresso

Ator espiona Omar al-Bashir, do Sudão

Não é segredo para ninguém que George Clooney vive sentado no dinheiro. Portanto, não é de surpreender que ele gaste sua fortuna com algumas coisas inimagináveis, como um satélite para espionar o presente do Sudão, Omar al-Bashir, acusado de ser um criminoso de guerra.

Em entrevista ao jornal The Guardian, George explicou: "A maioria do dinheiro que ganho com os comerciais (da Nespresso), eu gasto para manter um satélite no norte e no sul do Sudão, para manter meus olhos sobre Omar al-Bashir".

LEIA MAIS: Namorada de Johnny Depp diz que não quer ser como Kim Kardashian

"Então, ele envia um comunicado dizendo que estou espionando-o e (perguntando) se eu gostaria de ser seguido por uma câmera em todos os lugares que vou. ‘Bem, bem-vindo a minha vida, Senhor Criminoso de Guerra'. Eu quero que os criminosos de guerra recebam a mesma atenção que eu. Acho justo", afirmou.

O ator tem se engajado em um projeto para acabar com o reinado do presidente sob o Sudão, por isso, ele criou o Projeto Satélite Sentinela para rastrear os movimentos do exército "brutal" do Sudão como tentativa de alertar os civis dos próximos ataques.

LEIA MAIS: Justin Bieber é inocentado após atropelar fotógrafo

George Clooney

Win McNamee/Getty Images

"A verdade é que... Nós vamos ter que encontrar muitas formas de tornar a vida miserável para as pessoas que tornam a vida miserável. E o mais importante... temos que continuar a fazer suportável a vida para aqueles cujo situação se tornou insuportável".

"É uma área que os jornalistas não podem entrar. Há uma boa razão pela qual não podem entrar, porque o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, é constantemente flagrado matando civis inocentes", concluiu.

LEIA MAIS: Harry Styles revela com quantas mulheres já fez sexo

Não é de hoje que George é engajado nesta causa. Em 2012, o ator chegou a ser preso por protestar em frente à embaixada sudanesa e Washington, nos Estados Unidos. "Estamos aqui para pedir duas coisas muito importantes. Precisamos de ajuda humanitária imediata no Sudão, antes que se torne a pior crise humana do mundo e... a segunda coisa que pedimos é para o governo de Cartum parar de matar os próprios homens, mulheres e crianças... pare de estuprá-las e pare a fome deles", disse na época.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.