Demi Lovato

Jag Gundu/Getty Images

Confira o que ela contou

Depois de perder o pai no mês passado, Demi Lovato se uniu à organização Cast Recovery para dar inicio a The Lovato Treatment Scolarship, que vai ajudar pessoas com problemas mentais que procuram tratamento.

Siga o E! Online Brasil no Twitter

"Meu pai sofria de problemas mentais... Ele estava tão mal que não conseguia se adaptar à sociedade normalmente e não conseguia a ajuda que precisava. Então, quando ele morreu, pensei comigo, ‘queria que houvesse algo que eu pudesse ter feito'", contou Demi ao E! News.

LEIA MAIS: Demi Lovato cancela show por causa de garganta inflamada

"E agora, porque ele morreu, parecia que era muito tarde, e então eu percebi que na verdade não era. Ele não era uma pessoa ruim, eu não tive a melhor relação com ele e por muitos anos estava brava com ele, mas, depois que ele morreu, percebi que nada disso era culpa dele, ele tinha um problema mental", continuou ela.

A cantora ainda contou que a parceria com a Cast Recovery para fundar uma fundação que leva seu sobrenome vai ajudar a proporcionar o que as pessoas precisam para o tratamento.

"O tratamento é muito, muito caro. E seja reabilitação, hospitalar ou ambulatorial, seja lá o que for, eu quero prover esse serviço porque não tive a chance de fazer isso com meu pai e quero fazer isso por ele agora que ele está olhando por mim", declarou ela.

Leve o E! Online Brasil no bolso! Baixe o aplicativo do E! na Apple Store, Google Play ou Blackberry App World

Os detalhes sobre a morte de Patrick Lovato, o pai de Demi, não foram divulgados, mas ele estava lutando contra um câncer nos últimos anos.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.