Les Miserables

Laurie Sparham/Universal Studios

Mudanças drásticas influenciam a Academia?

Neste ano, Anne Hathaway levou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por seu papel de Fantine em Les Misérables. E para dar vida à personagem, a atriz precisou emagrecer cerca de 12 quilos, e fez uma rigorosa dieta de apenas 500 calorias por dia.

Natalie Portman, Black Swan

Fox Searchlight

Essa não foi a primeira vez que a Academia premiou uma atriz que passou por rigorosas transformações em nome do cinema. Um caso recente é o de Natalie Portman, que levou o prêmio de Melhor Atriz em 2011 por seu papel em Cisne Negro, para o qual perdeu cerca de 10 quilos – e aprendeu a dançar balé.

Muitos críticos afirmam que essa mudança drástica de visual é mais uma artimanha para encantar a Academia e a audiência, mostrando que elas realmente estão comprometidas com a personagem. E, claro, essas mudanças nunca passam desapercebidas, principalmente porque estamos falando de grandes filmes.

Mas nem só com mudanças se ganha um Oscar. Por exemplo, Michelle Williams ganhou cerca de 7 quilos para Blue Valentine, mas perdeu a estatueta para Portman.

Claro, algumas atrizes se transformam mesmo sabendo que os filmes não serão escolhidos pela Academia, como é o caso de Renée Zellweger que engordou 15 quilos para Bridget Jones, e Beyoncé, que perdeu 10 quilos para Dreamgirls.

Perdendo ou ganhando (quilos), as dietas se tornaram parte da campanha dos estúdios pelo Oscar.

Em entrevista ao Los Angeles Times, o diretor de Les Misérables, Tom Hooper, comentou os esforços de Hathaway no longa. "Honestamente, acho que ela estava indo além do que precisava, e eu tente desencorajá-la", declarou ele.

Darren Aronofsky, diretor de Cisne Negro, fez um discurso parecido sobre Portman ao Access Hollywood. "Em certo ponto, olhei para as costas de Natalie e ela estava tão magra que pensei, ‘Natalie, comece a comer'. Me certifiquei que tivesse bastante comida no camarim dela", contou.

Charlize Theron, Monster

Newmarket Films

Em todo caso, os prêmios são dados pela atuação, então por que a transformação é levada tão em conta? "A criatividade do ator se dá por dois caminhos, a imaginação e o corpo. Há muitas coisas que podem ser fingidas, então se elas podem engordar, é uma coisa para colocar na lista. Quanto mais próximo da realidade, melhor", comentou o autor David Krasner à NY Mag.

Já imaginaram a mesma Charlize Theron que usou aquele Dior branco no último domingo, 24, fazendo o papel de Aileen Wuornos em Monster?

Além disso, a audiência também está mais atenta a esses fatores. Quando Jennifer Lawrence foi escolhida para viver Katniss Everdeen em Jogos Vorazes, os fãs da saga questionaram se ela era magra o suficiente para interpretar a personagem.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.