Madonna

MIKHAIL METZEL/AFP/GettyImages

Ativistas reprimem apoio da cantora à comunidade gay

Certos ativistas russos não são muito fãs de Madonna... Muito menos da luta pelo direito de igualdade.

Durante seu show do dia 9 de agosto em St. Petersburg, a Material Girl pediu aos fãs que levantassem as mãos para apoiar a comunidade GLS, segundo relatos.

No entanto, segundo a lei de St. Petersburg, é ilegal 'promover' a homossexualidade entre menores de idade. O autor da lei se pronunciou e apontou que haviam crianças e pré-adolescentes de até 12 anos no show quando Madonna cometeu "o crime".

Nove ativistas agora estão processando a cantora, o organizador do show e a casa de espetáculo onde tudo aconteceu. No processo, eles pedem por aproximadamente U$ 10,5 milhões por indenização.

Como parte da queixa, os ativistas também relatam um vídeo protagonizado pela cantora, em que mostra ela pisando em uma cruz ortodoxa e também pedindo a plateia para levantar as suas pulseiras rosas em apoio à comunidade gay.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.