Tom Cruise, Katie Holmes

Noel Vasquez/Getty Images

Se um não quer, dois não brigam!

E agora quem não quer é Katie Holmes. Atriz não quer saber de reatar o casamento, pois teme pela segurança da filha sob os ensinamentos da religião de Tom Cruise, Cientologia.

Na semana passada Cruise implorou a Katie por telefone para ela ir visitá-lo na Islândia (onde está filmando as cenas de Oblivion) e passar seu aniversário de 50 anos com ele– comemorada ontem (03) -, mas ela recusou o convite e, em seguida, pediu o divórcio. 

"Ele pediu para ela ir à Islândia em uma última tentativa de reconciliação. Ela se recusou e rolou uma grande discussão em seguida", uma fonte disse ao site Usmagazine.com.

Enquanto isso, o advogado de Tom declarou que o astro não fez quaisquer decisões sobre a forma como ele vai lutar contra o pedido de Katie pela custódia da filha Suri, de 6 anos, e está atualmente considerando suas opções. 

"Taticamente não podemos dizer que Tom irá apresentar um pedido de divórcio ou se ele vai buscar a guarda conjunta de Suri. Nós estamos deixando a mídia falar e, então, nós vamos ter algo a dizer", Bret Fields explicou. 

"Não é o estilo de Tom fazer isso publicamente. Ele realmente está triste com tudo que está acontecendo".

Tudo indica que Holmes terminou seu casamento de cinco anos porque ela estava preocupada com o futuro da filha: o ator supostamente queria enviar Suri ao Sea Organisation - uma escola de Cientologia em um barco no meio do mar.

Aqueles a bordo do navio são obrigados a se comprometerem com a seita quase religiosa de um bilhão de anos e são influenciados a se desvincular de todos aqueles que não acreditam na mesma filosofia de vida.

"No final, fomos informados que Katie sentiu que a única forma de evitar que Suri entrasse no navio do Sea Org foi entrando com o pedido de divórcio e buscando a custódia legal".

No entanto, um advogado que representa a Igreja de Cientologia - que foi criada pelo escritor de ficção científica L. Ron Hubbard - afirmou que ninguém com menos de 16 anos é permitido dentro do navio de cruzeiro, acrescentando que "o consentimento de ambos os pais e / ou todos os representantes legais" devem ser dados antes que qualquer um seja permitido no programa.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.