Mel Gibson

Epa / AKM Images.net

Teddy Joye Hicks Gibson parece estar precisando de um espaço.

A madrasta de Mel Gibson – que estava próxima de receber os papéis do divórcio de John Hutton Gibson, 93 – entrou com um pedido de liminar, na corte de Los Angeles, contra seu enteado.

O motivo?

Na declaração, Joye, 78, que foi casada com o pai de Mel de dezembro de 2001 até o mês passado,  afirma que Mel e sua irmã, Maura Dunne, manipularam seu marido (um católico devoto) a entrar com o pedido de divórcio.

"Mel, sua irmã Maura e Joye discordavam em relação aos cuidados médicos de Hutton", seu advogado disse no processo. "E Mel deixou claro que a opinião de Joye ou qualquer coisa que ela dissesse não seriam bem-vindos".

Joye descreve um incidente, em maio de 2012, quando Gibson ficou "irritado e começou a agir como um selvagem", com ela, e que em dado momento, durante uma gritaria, ela "podia sentir a saliva dele em seu rosto". Joye diz que o incidente  deixou muito nervosa, e incapaz de dormir, fazendo até que ela perdesse peso.

A madrasta de Mel afirma que o ator é "um homem muito perigoso" e que "é só uma questão de tempo até que Mel ultrapasse os limites e a agrida fisicamente".

Ela exige que Gibson mantenha a distância de, no mínimo, 100 metros dela e que "não bloqueie ou interfira suas tentativas de se comunicar com o ex-marido, Hutton Gibson".

Até o momento, o E! News não conseguiu entrar em contato com os representantes do ator.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.