Lady Gaga, Oprah

Qual lugar melhor do que Harvard para Lady Gaga levar o mundo à escola?!

A cantora, sua mãe, Cynthia, e Oprah Winfrey estavam no teatro da universadade da Ivy League para lançar a Born This Way Foundation, de Gaga.

Que, ao contrário da reputação da cantora de fervorosa defensora anti-bullying, não é uma instituição contra o bullying. E não, Oprah, os três pilares da organização não são "bravura, aceitação e amor".

LEIA TAMBÉM: Lady Gaga estará em Homens de Preto 3!

"Esses são... bom, esses são três aspectos importantes da fundação", disse Lady Gaga corrigindo a apresentadora, "Mas os três pilares são SSO. Lembre disso hoje, me deixaria muito feliz: Segurança, habilidades e oportunidades ("Safety, Skills Opportunity").".

"Eu quero ajudar, eu quero ser corajosa, quero ser mais tolerante com o universo", disse a cantora sobre o que a levou a fundar a Born This Way Foundation, que ela descreveu como "capacitadora de jovens".

"Eu quero que exista mais aceitação. O que eu percebi mais do que tudo, foi que eu não quero que esse diálogo acabe".

"Isso é para uma mudança cultural em um período de tempo", continuou ela.

Lady Gaga ainda anunciou que os fãs devem ficar atentos ao Born Brave Bus, que irá viajar junto com o ônibus de sua turnê e servir de ponto de encontro para jovens que querem falar sobre suas vidas.

"Vai receber todo mundo com qualquer tipo de vida, se tiver ou não um ingresso para o show, você pode ir e falar sobre amor, aceitação, gentileza e além", explicou ela.

Cynthia Germanotta, Lady Gaga

Ela ainda admitiu que não tem todas as respostas, e que ela está brincando de ser o membro que o Dr. Deepak Copra preveu para ela quando brincou que Lady Gaga seria uma líder global.

"Eu gostaria que todos se vissem como líderes globais. Eu acho que é o que quero dizer quando digo que todos nascem estrelas".

"Quando eu digo que precisa de muito pouco para mudar o mundo", continuou ela, "Eu realmente acho isso. Se cada um mudar um poquinho para melhor... Eu acredito que será bem fácil mudar o mundo. O único problema é que existem muitos de nós".

"A mudança pode ser em 50 anos. E se eu estiver morta, eu não me importo, só espero que aconteça".

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.