Conrad Murray, Michael Jackson

IFRAN KAHN/AFP/Getty Images

Após chegarem à conclusão de que a morte de Michael Jackson foi involuntária, a procuradoria e o juiz do caso decidiram essa semana que Conrad Murray não terá que pagar a indenização de U$ 100 milhões à família do cantor.

Ao processar Murray com a maior pena possível, o advogado David Walgren apresentou uma declaração da família Jackson dizendo ter tido um grande gasto por conta da morte de Jackson, que estava com 50 anos, sendo isso um dos motivos para uma indenização tão alta.

Mas, em audiência realizada nesta quarta-feira com os pais de Michael, o pedido de pagamento foi retirado.

Conrad continua em prisão depois de ter sido condenado em novembro de 2011 por homicídio culposo. Ele foi sentenciado a cumprir quatro anos de prisão, porém o período em que ele deve ficar preso pode ser diminuído pela metade devido a superlotação e a falta de verba das penitenciárias do estado da Califórnia.

Ou quem sabe por bom comportamento.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.