Conrad Murray, Screengrab, trial

Condenado a quatro anos de prisão pela morte de Michael Jackson, o médico pessoal do astro Conrad Murray agora foi sentenciado a devolver sua licença médica e terá até o fim do mês para entregar o registro profissional.

Não é para menos!

Conrad, de 58 anos, foi julgado culpado por homicídio involuntário no julgamento da morte do Rei do Pop, que faleceu em junho de 2009, por administrar irresponsavelmente o uso de Propofol em combinação com outros sedativos. Fato que causou uma parada respiratória que culminou na morte do cantor, que tinha apenas 50 anos.

  • Share
  • Tweet
  • Share

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.