Demi Lovato diz como se tornar "ganha pão" na adolescência mudou a dinâmica familiar

Demi Lovato e Drew Barrymore conversaram sobre como a dinâmica familiar de sua casa mudou por elas terem sido jovens famosas.

por Alyssa Morin | Traduzido Por Guilherme Della Negra | 03 jun, 2021 15:07Tags
Demi Lovato, 2021 iHeartRadio Music Awards, Red Carpet FashionEmma McIntyre/Getty Images for iHeartMedia

Sempre podemos contar com Demi Lovato quando o assunto é honestidade!

A estrela pop, que se idêntifica como gênero não-binário, recentemente conversou com Drew Barrymore sobre como o estrelato na infância afetou a dinâmica familiar. E esse é um tópico que com certeza a estrela de As Panteras se identifica, afinal, ela não só cresceu aos olhos do público, como também teve uma relação complicada com os pais.

"Eu notei que quando eu fiquei sob os holofotes em uma idade mais nova... não tinha um manual para os meus pais lerem e dizerem: 'É assim que deve se criar uma criança estrela'", disse Demi no podcast 4D With Demi Lovato, nessa quarta-feira, 2 de junho.

"Eles não entendiam isso", continuou. "Então quando eles tentavam me dar castigo aos 17, eu dizia: 'Eu pago as contas'. Eu sinto vergonha quando eu penso nessa atitude agora. Mas quando o mundo está te colocando em um pedestal, você meio que pensa que você nunca vai errar. E conforme eu fui crescendo, eu fui vendo meus pais como grandes crianças também".

leia também
Demi Lovato se assume pessoa não-binária e passa a usar pronomes neutros

Apesar de Drew entender Demi, ela trouxe outra persectiva interessante.

"Eu não acho que é o mundo e o pedestal. Eu acho que é a dinâmica de pais e filhos que é totalmente invertida", respondeu ela. "Não é de se surpreender que você não dê crédito para uma figura de autoridade quando você a reduziu com dinheiro e responsabilidades".

Youtube

A apresentadora do Drew Barrymore Show explicou que se tornar uma mãe abriu os seus olhos para entender "o quão pouco eu entendia o que era limites". Ela tem duas filhas, Olive, de 8 anos, e Frankie, de 7, com seu ex-marido, Will Kopelman.

"Quando você é uma mãe", começou ela. "Você tenta compensar com tanto amor que você quase fica com medo de discutir. Às vezes, você só está tentando sobreviver ao dia, então você deixa as coisas passarem. E então você pensa: 'Eu deveria ter dado uma bronca naquele momento agora há pouco, mas eu só me toquei disso agora'".

A atriz premiada continuou detalhando a sua relação complicada com a mãe, Jaid Barrymore.

"Eu não sabia que tinha raiva da minha mãe. Eu não sabia que tinha sentimentos mal resolvidos", disse ela. "E então eu sentia muita culpa, como se a minha inabilidade de ter uma boa relação com ela fosse a coisa mais cruel que eu fiz em minha vida".

"Eu, por 20 ou 30 anos, me senti tóxica por dentro por sempre me separar dela para ganhar autonomia, estrutura, limites... e eu tinha que aprender isso tudo sozinha", ela explicou. "Eu me toquei que nós éramos amigas. Não éramos mãe e filha. Então, eu tive que reaprender o que é a dinâmica de pais e filhos. Eu não consegui ter uma relação com ela enquanto não entendi isso sozinha e pude ir até ela como uma mulher".

A estrela de Hollywood disse que ela e a mãe se dão "muito bem" hoje em dia.

Mas por causa do passado delas, Drew apontou que ela mantém uma certa dinâmica com as filhas.

"Eu disse para meus próprios filhos, eu nunca serei sua amiga", ela admitiu, o que fez Demi dar risada e concordar. "Tipo, eu sou sua mãe. Eu não sou sua amiga. Nós podemos ser amigáveis e fazer coisas juntas, não precisa ser algo restrito".

Com isso, Lovato respondeu: "Mas quer saber? É assim que deveria ser".

fotos
As frases mais honestas de Demi Lovato sobre sobriedade e saúde mental