Harry revela o que impediu Meghan de continuar com pensamentos suicidas

O príncipe falou sobre a batalha da esposa com a saúde mental durante a gravidez. Veja os detalhes.

por Kaitlin Reilly | Traduzido Por Miriam Kaibara | 21 mai, 2021 17:58Tags
Recomendado para você: Harry revela o que impediu Meghan de continuar com pensamentos suicidas

Príncipe Harry se abriu sobre os pensamentos suicidas que a esposa Meghan Markle teve durante a primeira gravidez. No segundo episódio de The Me You Can't See, sua série sobre saúde mental com Oprah Winfrey, Harry falou sobre os desafios que o casal passou em meio à perseguição dos pararazzi e os comentários negativos nas redes sociais.

E quando o príncipe pediu ajuda à família, ele disse que ninguém o ouviu. "Nós éramos seguidos, fotografados, perseguidos, assediados", disse o ruivo. "O clique e os flashes das câmeras fazem meu sangue ferver. Isso me deixa com raiva, me leva de volta ao que aconteceu com minha mãe e o que vivi quando criança. Mas foi a uma profundidade totalmente nova, não apenas com a mídia tradicional, mas também com as plataformas de mídia social. Eu me senti completamente desamparado. Achei que minha família iria ajudar. Mas cada pedido, pedido, aviso, seja o que for, foi recebido com silêncio total ou abandono total".

Príncipe Harry disse que embora o casal tenha passado "quatro anos tentando fazer isso funcionar", era impossível permanecer em seus papéis porque "Meghan estava lutando".

"Acho que as pessoas viram nossas fotos, sabe, apertando as mãos um do outro enquanto caminhávamos para o Royal Albert Hall em Londres para um evento de caridade", continuou ele. "Ela estava grávida de seis meses na época. O que talvez as pessoas não entendam é que, mais cedo naquela noite, Meghan decidiu compartilhar comigo os pensamentos suicidas e os aspectos práticos de como ela iria acabar com sua vida. A coisa mais assustadora para ela era sua clareza de pensamento. Ela não tinha 'perdido o controle'. Ela não estava louca. Não estava se automedicando, fosse por meio de pílulas ou de álcool. Estava absolutamente sóbria. Ela estava completamente sã. No entanto, no silêncio da noite, esses pensamentos a acordaram".

leia também
Meghan Markle exibe a barriguinha de grávida em rara aparição na TV

"O que a impediu de continuar com essa ideia foi o quão injusto seria para mim depois de tudo o que tinha acontecido com minha mãe, ser colocado em uma posição de perder outra mulher em minha vida, com um bebê dentro dela, nosso bebê", disse Harry.

Chris Jackson - Pool/Getty Images

Meghan falou anteriormente sobre seus problemas de saúde mental durante a entrevista bombástica à Oprah, em março. Na época, ela contou que a família real não queria que ela recebesse tratamento.

"Fiquei com vergonha de dizer isso na época e com vergonha de ter que admitir para Harry, especialmente porque sei quanta perda ele sofreu", disse Meghan. "Mas eu sabia que, se não dissesse, eu faria. Eu apenas não queria mais estar viva. Esse pensamento era claro, real, assustador e constante".

No primeiro episódio de The Me You Can't See, Príncipe Harry falou sobre sua própria batalha contra a ansiedade após a morte de sua mãe em um acidente de carro, e como ele recorreu às drogas e ao álcool para se controlar.

"Eu estava disposto a beber. Eu estava disposto a usar drogas. Eu estava disposto a tentar e fazer coisas que diminuíssem a forma como estava me sentindo", disse ele. "Mas aos poucos fui percebendo que, ok, eu não estava bebendo de segunda a sexta, mas provavelmente beberia o equivalente a uma semana em um dia, na sexta ou no sábado à noite. E me pegava bebendo não porque estava gostando, mas porque eu estava tentando mascarar algo".

Amigos de Meghan Markle se pronunciam após acusação de assédio

Lindsay Roth

Em post no Instagram no dia 4 de março, a produtora e autora disse, "O modus operandi de Meg sempre foi a gentileza; a boa vontade corre em seus ossos. Eu sei que isso é verdade após 22 anos de uma amizade muito íntima. Eu vi em primeira mão como ela trata seus amigos, familiares e colegas".

"Se ela está dirigindo e você está no banco de passageiro, ela vai colocar o braço direito na sua frente, ao menor solavanco, em um gesto de amor para garantir sua segurança", Lindsay continuou. "Se você tem um objetivo específico, ela vai te ajudar a chegar lá, e suas paixões se tornam as dela em seu nome. Se você já teve o prazer de conhecer Meg, eu eu espero que mais de vocês tenham, você verá a amiga autruísta e magnânima que eu tenho a sorte de ter ao meu lado".

"Ela é engraçada. Tipo, daquelas que te fazem rir alto. E inteligente. Ela é mais do que apenas uma história de capa".

"Ela foi essa mulher quando éramos estudantes na Northwestern University; ela foi essa mulher quando passou seus dias em Los Angeles fazendo audições, ela foi essa mulher vivendo em Toronto como Rachel Zane em Suits; ela foi essa mulher antes de vocês saberem que ela estava namorando Harry; ela foi essa mulher quando se tornou a Duquesa de Sussex e ainda é—sem sombra de dúvida—essa mesma mulher hoje"

Janina Gavankar

"Eu conheço Meghan há 17 anos", tuitou a atriz que foi ao casamento de Meghan e Príncipe Harry"Aqui vai o que ela é: doce, forte, aberta. Aqui vai o que ela não é: 'uma assediadora'. QUALQUER um de nós que a conhece, se sente da mesma forma por ela ter quebrado o silêncio: Aliviados. A verdade vos libertará"

Jameela Jamil

"Então deixe-me dizer uma coisa", disse a estrela de The Good Place e conhecida de Meghan, no Twitter. "O Palácio estava bem com todas as 'intimidações' de Meghan por anos e anos até a alguns dias antes de temerem que ela falasse sobre eles publicamente. Parece uma reinvidicação legítima..."

Jameela adicionou, "SE ISSO É O QUE A FAMÍLIA REAL FICA CONFORTÁVEL EM FAZER PUBLICAMENTE A UMA MULHER GRÁVIDA.... nós podemos IMAGINAR o que eles a fizeram passar privadamente? Eles parecem terríveis. A entrevista dela nem foi ao ar ainda. O que eles estão escondendo? O fedor de seu desespero é podre".

Chrishell Stause

A estrela de Selling Sunset tuitou: "Minha timeline é bastante pró-Meghan Markle, o que eu amo. Mas eu vi alguns comentários em uma matéria de um site e foi quase chocante que as pessoas a odeiem tanto. Eu me preocupo com a sanidade das pessoas que podem atribuir tanto ódio a alguém que elas não conhecem". 

Jon Cowan

O escritor de Suits, escreveu: "Também é possível que a Duquesa de Sussex seja uma boa pessoa lançada em um mundo inimaginável. Tendo passado 3 anos trabalhando com ela em seus dias pré-Duquesa, eu vi uma pessoa calorosa, gentil e atenciosa. Não sei nada sobre sua situação atual, mas ela tem o benefício da dúvida em meu livro".

Angela Harvey

A escritora e produtora escreveu no Twitter: "Eu trabalhei em um set em Toronto quando Meghan estava em Suits. As equipes do meu programa que trabalharam com ela a amavam. AMAVAM. As dinâmicas do set são o que são... Eu não acredito nessa narrativa de intimidação nem por um microssegundo".

Chance the Rapper

"Vocês todos ficam MUITO furiosos cada vez que fazem insinuações exageradas sobre a Duquesa Meghan?", o artista tuitou.

Gabrielle Union

Em resposta à cobertura do The Times sobre as acusações de assédio contra Meghan, a estrela tuitou um meme dizendo de forma sarcástica: "Claro".