Thales Bretas, marido de Paulo Gustavo, fala sobre filhos: "Vou amar por nós dois"

Dermatologista deu primeira entrevista nesse domingo, 9, desde a morte do ator.

por Miriam Kaibara 10 mai, 2021 14:21Tags
Recomendado para você: Thales Bretas, marido de Paulo Gustavo, fala sobre filhos: "Vou amar por nós dois"

Thales Bretas, marido de Paulo Gustavo, falou pela primeira vez após morte do ator, vítima da Covid-19. Em entrevista ao Fantástico nesse domingo, 9, Thales contou sobre os dias ao lado de Paulo no hospital. 

O dermatologista iniciou a conversa falando sobre a falta do amado em casa. "Ele estava presente em todos os ambientes. Ele via tudo que acontecia, sabe? Me chamava o tempo todo, gritando sempre, pela casa afora, às vezes eu até não respondia, só pra ele aprender a me procurar andando. E essa ausência é avassaladora. É um silêncio que não fazia parte da minha vida há sete anos", revelou ele. 

Em seguida, Thales surgiu com os filhos do casal, os gêmeos Romeu e Gael.

"São os dois frutos do nosso amor, que eu vou levar para sempre. Vou amar por nós dois. Como eu queria que ele me ajudasse a educar da forma dele, passar os valores que ele tem. Paulo era uma das pessoas mais íntegras que eu conheci na minha vida, mais generosas, mais amorosas e mais protetoras".

leia também
Paulo Gustavo não tinha comorbidade, revela equipe médica

Thales também revelou que as crianças perguntam sobre o pai. "Minha foto de celular é ele com as crianças. E eles sempre pedem para ver papai Paulo. Durante um tempo no hospital eu falava, 'papai Tata' porque eles me chamam de papai Tata e papai Paulo. 'Papai tata vai no hospital porque papai Paulo tá dodoi e já volta".

"Tô tentando explicar, quando consigo, que o papai Paulo não tá mais dodói e virou uma estrelinha que está olhando lá de cima pra gente", disse ele.

leia também
Tatá Werneck rebate críticas por usar três máscaras em velório de Paulo Gustavo

Bretas também contou a reação de Paulo ao descobrir que estava com coronavírus.

"Quando ele descobriu que estava com o diagnóstico ele ficou tão desesperado, e eu falei, 'Calma, amor, você vai ficar bem. Não fica pensando nisso, você é jovem, é saudável'. E ele ficava em pânico, ele realmente sempre falava isso".

"Depois ele teve febre, um pouco de tosse, dor no corpo, ficou indisposto. Mas durante uma semana a gente levou bem. Depois eu peguei também, provavelmente porque ele já estava transmitindo", revelou.

No entanto, na madrugada do dia 13 de março, Paulo começou a ter sintomas mais graves. "Ele começou a ter uma febre persistente, calafrio. Aí eu medi a oximetria, que estava 89, 88, e disse, 'Paulo vamos para o hospital'".

A partir dessa data, o ator permaneceu 53 dias internado, enfrentando diversas complicações da doença, antes de seu falecimento no dia 4 de maio.