As vezes que Marta Silva inspirou mulheres e honrou o futebol feminino

A futebolista, considerada seis vezes melhor do mundo, completa 35 anos nesta sexta-feira, 19, mesmo dia que sua noiva.

por Sally Borges 19 fev, 2021 17:40Tags
Marta SilvaInstagram/@martavsilva10

Marta Silva está apagando 35 velinhas! Nesta sexta-feira, 19, Marta, a noiva de Toni Deion, completa 35 anos de muita dedicação e talento.

Considerada seis vezes melhor do mundo, a futebolista mantém não apenas sua carreira no auge, mas também a inspiração para outras mulheres, especialmente dentro do campo de futebol.

Nascida em Dois Riachos, no estado de Alagoas, a atleta começou a jogar bola aos seis anos de idade. Desde então, ela não parou mais, mesmo com as dificuldades e o bullying sofrido, simplesmente por amar o esporte.

Marta saiu de casa aos 13 anos e iniciou a carreira profissional no clube Vasco da Gama, em 2000. Sete anos depois, deixou o país rumo ao futebol internacional. 

O estímulo conduzido pela brasileira ainda conta com o fato de ela ter tido a sua primeira convocação para uma Copa do Mundo aos 17 anos.

leia também
Desigualdade salarial entre Neymar e Marta é abordada no Enem 2020

A atleta ultrapassou Lionel Messi e Cristiano Ronaldo após ser eleita seis vezes a melhor jogadora feminina do mundo pela Fifa e também deixou Pelé para trás ao marcar 108 gols pela Seleção Brasileira. Atualmente, a atacante do Orlando Pride é a maior artilheira de todas as Copas do Mundo, com 17 gols.

Marta é a primeira mulher a ser homenageada no Hall da Fama do Maracanã, no Rio de Janeiro. Desde 2010, trabalha em parceria com a ONU pela equidade de gênero e apoia o empoderamento feminino, especialmente durante os jogos.

Em 2019, ela fez história ao usar um batom roxo na Copa do Mundo de Futebol Feminino; além de apostar em chuteiras pretas sem patrocínio, apenas com um símbolo de igualdade nas cores rosa e azul.

Instagram/@goequal

O motivo? Na época, a musa se recusou a renovar seu então contrato com a Puma e rejeitou outras ofertas pelo fato de o valor oferecido ser muito baixo. Ao usar as chuteiras pretas, apoiou o Go Equal, movimento em prol da equidade salarial.

Atualmente, a jogadora renovou o contrato com Orlando Pride, está prestes a se casar com uma linda mulher e segue incentivando outras mulheres no futebol, seja ensinando suas habilidades gratuitamente ou apenas com sua história.

Honrando sempre o futebol feminino, Marta, sem dúvidas, é e sempre será um dos maiores nomes do esporte. Feliz aniversário! <3