Marilyn Manson quebra silêncio sobre acusações de Evan Rachel Wood

O cantor respondeu às alegações de abuso depois da atriz ter dito que ele fez “uma lavagem cerebral e a manipulou” por anos.

por Lindsay Weinberg | Traduzido Por Sally Borges | 02 fev, 2021 17:32Tags
Recomendado para você: Marilyn Manson quebra silêncio sobre acusações de Evan Rachel Wood

Marilyn Manson se manifestou sobre as acusações de abuso de Evan Rachel Wood. Depois de Wood alegar que Manson "abusou horrivelmente" dela por anos, o cantor quebrou o silêncio e afirmou que seus relacionamentos "sempre foram inteiramente consensuais".

Na segunda-feira, 1°, ele postou uma declaração no Instagram sobre o ocorrido.

"Obviamente, minha arte e minha vida sempre foram ímãs de controvérsia, mas essas afirmações recentes sobre mim são distorções horríveis da realidade. Meus relacionamentos íntimos sempre foram inteiramente consensuais com parceiras que pensam como eu". 

"Independentemente de como – e por quê – outras agora estão optando por representar mal o passado, essa é a verdade", continuou o músico, que desativou os comentários da rede social.

O relacionamento de Manson e Wood veio à tona em 2007, quando ela tinha 19 anos e ele, 38. Eles ficaram noivos em 2010, mas desistiram naquele ano.

A atriz de Westworld, agora com 33 anos, afirmou que o cantor, cujo nome verdadeiro é Brian Warner, abusou dela por mais de uma década.

leia também
Evan Rachel Wood diz que sofreu abusos do ex Marilyn Manson por anos

"Ele começou a me assediar quando eu era uma adolescente e abusou terrivelmente de mim por anos", escreveu a atriz no Instagram. "Passei por uma lavagem cerebral e fui manipulada até à submissão. Já cansei de viver com medo de retaliação, difamação ou chantagem. Estou aqui para expor esse perigoso homem e chamar a atenção de muitas indústrias que o capacitaram, antes que ele destrua mais vidas. Eu estou do lado das vítimas que não ficarão mais caladas". 

John Shearer/WireImage

Após as acusações, um porta-voz da Starz confirmou que a rede decidiu remover a atuação dele da série American Gods. O episódio Creepshow e outro que ainda não chegou a ser exibido serão cancelados.

O cantor de 52 anos também foi dispensado por sua gravadora, confirmou Loma Vista, em comunicado.

"À luz das alegações perturbadoras de Evan Rachel Wood e outras mulheres nomeando Marilyn Manson como seu agressor, Loma Vista deixará de promover seu álbum atual, com efeito imediato. Devido a esses desenvolvimentos preocupantes, também decidimos não trabalhar com Marilyn Manson em quaisquer projetos futuros."

Wood há muito tempo fala sobre sobreviventes de abuso sexual e falou sobre sua experiência com violência doméstica em 2018 ao testemunhar perante membros do Congresso sobre a Lei de Direitos dos Sobreviventes.

Eric Charbonneau/Wireimage

"Minha experiência com violência doméstica foi essa: abuso mental, físico e sexual tóxico, que começou devagar, mas aumentou com o tempo, incluindo ameaças contra minha vida, severa manipulação e lavagem cerebral, acordar com um homem que dizia que me amava, estuprando o que ele acreditava ser um corpo inconsciente", disse ela, na época. "E a pior parte, rituais doentios amarrando minhas mãos e pés para ser torturada mentalmente e fisicamente até que meu abusador sentisse que eu tinha provado meu amor por ele". 

Wood recebeu apoio de defensores do #MeToo em Hollywood, incluindo Rose McGowan, depois de apresentar suas reivindicações.

Ela foi casada com o ator inglês Jamie Bell de 2012 a 2014. Em janeiro de 2017, a estrela revelou que estava noiva de Zach Villa, mas o relacionamento deles terminou cerca de nove meses depois. 

Manson se casou com a dançarina Dita Von Teese em 2005, mas eles se separaram em 2007. Ele se casou com a fotógrafa Lindsay Usich em 2020.