Irmã de Fiuk revolta internautas ao falar de 'racismo reverso' no BBB21

Tainá Galvão criticou o fato do líder da semana escolher todos os negros da casa para o grupo especial de comida. Veja!

por Sally Borges 29 jan, 2021 14:50Tags
Recomendado para você: Irmã de Fiuk revolta internautas ao falar de 'racismo reverso' no BBB21

Tainá Galvão, irmã de Fiuk, gerou burburinho nas redes sociais. Tainá criticou o fato de Nego Di, que ganhou a Prova do Líder na noite de quinta-feira, 28, levar todos os participantes negros para o VIP no BBB 21.

Na ocasião, o humorista precisou escolher dez pessoas para o grupo especial de comidas, deixando os outros dez na Xepa. Ele optou por Lucas Penteado, Camilla de Lucas, João Luiz, Pocah, Karol Conká, Projota, Lumena, Gilberto e Viih Tube

Engajada na torcida pelo cantor, Tainá, então, desabafou no Instagram.

"Ó, que piedade pras minas", disse ela, referindo-se à fala de Nego Di, sobre ter pensado nas mulheres da casa. "Chama o Felipe [Fiuk]. Ó, depois fala que não tem preconceito, gente".

leia também
Cleo defende sensibilidade de Fiuk no BBB21: "Ele chora por tudo"

"Mas ‘só vale de um lado', né?", escreveu ainda a irmã do confinado, sobre o chamado 'racismo reverso'. Minutos depois, Tainá apagou o vídeo.

Diversas pessoas criticaram as palavras da filha de Fábio Jr., inclusive MC Rebecca.

"Nego Di vai priorizar o deles sempre isso é notório, não há preconceito porque não escolheu o Fiuk pro Vip. Os brancos na xepa e os pretos no VIP, reparação histórica sem dúvidas, melhor coisa é ver vocês BRANCOS se incomodarem com essa situação, que por anos foi ao contrário", mandou a cantora. "De uma vez por todas RACISMO REVERSO NÃO EXISTE CARALHAAAA".

"Vou fingir que não escutei", escreveu um internauta. "Devo ter empatia?", disse outro. "Racismo reverso não existe! Existiu escravidão, existe favela onde a maioria é preto, existe racismo ainda com os pretos, porque quando são beneficiados os brancos enlouquecem, mas quando os brancos são beneficiados acham normal e passam pano! #blacklivesmatter", mandou mais um.