Última Hora

Larry King, lenda da TV e do rádio, morre aos 87 anos

O apresentador lutou contra vários problemas de saúde e, recentemente, foi hospitalizado com Covid-19.

por Elyse Dupre, Kaitlin Reilly | Traduzido Por Sally Borges | 23 jan, 2021 18:04Tags
Larry KingRich Fury/Getty Images

Larry King morreu aos 87 anos. A morte de King, um dos maiores ícones da TV e do rádio, foi anunciada pela sua produtora Ora Media, neste sábado, 23, através das redes sociais.

"Com profunda tristeza, Ora Media anuncia a morte de nosso cofundador, apresentador e amigo Larry King, que faleceu esta manhã aos 87 anos no Cedars-Sinai em Los Angeles", escreveram eles no Twitter.

A causa da morte não foi revelada. No entanto, a notícia chega semanas depois de se espalharem os relatos de que o anfitrião do Larry King Live foi hospitalizado devido a complicações do coronavírus.

Devido às restrições para impedir a propagação do vírus, seus filhos Cannon, Larry Jr. e Chance, bem como sua ex-esposa Shawn, de quem ele pediu o divórcio em 2019, não puderam visitá-lo no hospital, segundo informou uma fonte à CNN, no início de janeiro. 

King também tinha um histórico de problemas de saúde, incluindo diabetes tipo 2, câncer de próstata e de pulmão e um ataque cardíaco anterior. 

A morte do apresentador veio poucos meses depois de ele perder dois de seus filhos. Seu filho Andy tinha 65 anos quando morreu inesperadamente de ataque cardíaco, em 28 de julho, e sua filha Chaia tinha 51 anos quando morreu de complicações de câncer de pulmão, em 20 de agosto, logo após o diagnóstico.

Andy e Chaia são filhos de King e de sua falecida ex-esposa, a ex-coelhinha da Playboy, Alene Atkins. Ele deixa três outros herdeiros.

leia também
Larry King confessa, "Eu quero ser congelado quando morrer"

King nasceu em 1933. Embora tenha sido criado no Brooklyn, em Nova York, o locutor, cujo nome completo é Lawrence Harvey Zeiger, começou sua carreira como jornalista local no sul da Flórida. Em 1960, ele começou a apresentar o talk show Miami Undercover.

Após problemas legais que resultaram de acusações de grande furto em 1971, King voltou à mídia em 1978, apresentando o popular programa de entrevistas na rádio nacional The Larry King Show. Em 1985, ele começou a apresentar o programa de entrevistas da CNN, Larry King Live. Depois de encerrá-lo em 2010, ele apresentou o Larry King Now e PoliticKING with Larry King, ambos no Hulu.

Charles Sykes/Invision/AP/Shutterstock

"Por 63 anos e em todas as plataformas de rádio, televisão e mídia digital, os muitos milhares de entrevistas, prêmios e aclamação global de Larry são uma prova de seu talento único e duradouro como locutor", declarou a Ora Media, através da conta oficial de King no Twitter.

"Além disso, embora seu nome aparecesse nos títulos dos programas, Larry sempre viu os entrevistados como as verdadeiras estrelas de seus programas, e a si mesmo apenas como um canal imparcial entre o convidado e o público. Quer estivesse entrevistando um presidente dos EUA, líder estrangeiro, celebridade, personagem cheio de escândalos ou um homem comum, Larry gostava de fazer perguntas curtas, diretas e descomplicadas. Ele acreditava que perguntas concisas geralmente forneciam as melhores respostas, e ele não estava errado nessa crença".

A declaração observou que as entrevistas de King, em seus 25 anos de exibição no Larry King Live, Larry King Now e PoliticKING with Larry King, são "consistentemente referenciadas por veículos de mídia em todo o mundo e permanecem como parte do registro histórico do final do século 20 e início do século 21".

A empresa, então, enviou suas condolências à família de King e compartilhou que os detalhes sobre os preparativos para o funeral e uma cerimônia fúnebre serão anunciados posteriormente.