Carlinhos Maia diz que foi convidado a tomar vacina em Alagoas e estado nega

Segundo influencer, ele seria um dos primeiros a tomar a vacina contra a Covid-19, mas não achou "justo". Veja!

por Miriam Kaibara 18 jan, 2021 21:24Tags
Recomendado para você: Carlinhos Maia diz que foi convidado a tomar vacina em Alagoas e estado nega

Carlinhos Maia, que deu festa em plena pandemia, criou polêmica nesta segunda-feira, 18. Segundo Maia, ele teria sido convidado para ser vacinado contra a Covid-19, em Alagoas, mas recusou a proposta por achar "injusto". 

"Me convidaram aqui no meu estado para ser um dos primeiros a tomar a vacina. Não acho justo com quem ficou em casa todo o esse tempo, não aceitei. Mas filmarei mesmo assim para incentivar ainda mais a vacinação dentro do público que me segue", escreveu ele no Twitter.

"Lembrando que a ideia, era pela divulgação, por que tem gente que ainda tem medo de tomar a vacina. Mas farei a divulgação mesmo assim", disse ele. "Sobre a vacina, a ideia da campanha, era influenciar as pessoas, a tomarem".

leia também
Genival Lacerda morre aos 89 anos por complicações da Covid-19

Após a polêmica, o governo de Alagoas se pronunciou negando as afirmações feitas pelo influencer. 

"Vem, vacina! O 1º lote de vacina contra a Covid-19 já está a caminho de Alagoas! Não poderíamos ter notícia melhor, não é, pessoal?", vibrou a página oficial do estado no Twitter.

Em seguida, eles ressaltaram: "O lote inicial será destinado a imunizar profissionais de saúde e a população indígena, como recomenda o Ministério da Saúde".

"Estão neste grupo os profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à COVID-19, indígenas e idosos residentes em abrigos. Não procedem informações de convites feitos a qualquer cidadão fora deste grupo", asseguraram.

leia também
Festa de Carlinhos Maia durante a pandemia é apontada como fonte de infecção do COVID

Para deixar bem claro, o estado de Alagoas reafirmou:

"Nota Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social). A Secretaria de Estado da Comunicação informa que as 71 mil doses de vacina que começam a ser aplicadas nesta terça-feira (19/01) serão destinadas exclusivamente ao grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde".