Nego do Borel desabafa sobre acusações: "Nem sei quem é a Duda hoje"

Em entrevista a Leo Dias, do Metrópoles, o cantor falou sobre as acusações da ex-noiva nos últimos dias.

por Sally Borges 15 jan, 2021 18:02Tags
Recomendado para você: Nego do Borel desabafa sobre acusações: "Nem sei quem é a Duda hoje"

Leno Maycon Viana Gomes, o Nego do Borel, abriu o jogo sobre as acusações de Duda Reis. Em entrevista a Leo Dias, do jornal Metrópoles, Borel falou sobre os supostos estupros, traições, transmissão de HPV e agressões que foram ditas por Duda, tanto nas redes sociais quanto no Boletim de Ocorrência.  

"Fui pego de surpresa. Na verdade, eu nem sei quem é a Duda [Reis] hoje", inicia o cantor. "Às vezes eu olho e sei lá... Eu acordo e falo, ‘Caramba, o que está acontecendo, o que está havendo?'. Ela foi à delegacia, ela me acusou de estupro, sendo que eu nunca fiz isso, eu não sei de onde ela tirou isso".

Sobre a atriz de 19 anos ter dito que teve relações sexuais sem consentimento enquanto estava sob efeito de medicação para ansiedade, ele rebate: "Isso não aconteceu em momento nenhum. Nunca houve isso em lugar nenhum. Nunca aconteceu isso, inclusive, ela até reclamava comigo... ‘Caramba, você não está muito animado'. Eu nunca fiz isso. Isso é muito grave".

Questionado sobre as agressões, Borel explica que eles tinha "gostos diferentes".

"Ela gostava de certo tipo de música, eu gostava de um outro. Minhas amizades eram diferentes das amizades dela. Discussão tem em todo relacionamento. E eu, Nego do Borel, sou uma pessoa que estou tendo a oportunidade de crescer com a vida e aprender muitas coisas. Briga em relacionamento acontece, muitas vezes a gente já discutiu. Agora ela falar que eu bati, que eu agredi, isso nunca houve".

leia também
Nego do Borel se pronuncia sobre acusações de agressão de Duda Reis

O cantor ainda assume que traiu Duda mais de uma vez e "com outras pessoas", além de Lisa Barcelos; mas que sempre usou "camisinha".

Em seguida, ele fala que Luiz Barcelos, pai da ex-noiva, "inventa um monte de coisas" e "inferniza a vida o tempo todo".

"Mentiu. Mentira dela. Eu sou preto, minha família é preta e pobre. Meus amigos, na maioria, são pobre. Eu vivo no Borel", rebate ele, sobre ter sido taxado como racista. Já sobre fazer caridades, Borel fala que exibe nas redes sociais para dar incentivo aos seus seguidores, especialmente os famosos.

Borel também mostra o fuzil, citado por Duda no Boletim de Ocorrência, que seria para jogar paintball.

Em outro momento, ele diz não se arrepender de nada, mas que enxerga toda a história "triste".

"No meio dessa história, eu sei que a gente se ama ainda. Ela me ama. Eu estou decepcionado. Eu não volto com ela nunca mais. Não volto, mas a gente teve uma vida junto. Eu não sou de pedra. Eu tenho a esperança de ela me ligar uma hora, de vir atrás e falar, ‘Caraca, me perdoa, não sei o que eu fiz, me desculpa'".

"Se ela está chateada por causa das traições, ela está na razão dela. Mas essas acusações são muito sérias. Eu tenho família, eu tenho mãe, eu tenho avó", finaliza ele. "Eu fico triste porque essa imagem que a Duda está passando minha, não é a quem eu sou. Independente de tudo isso, eu quero pedir desculpa a ela pela traição, mas espero que ela peça desculpa pelas mentiras". 

Veja a entrevista acima.