Meghan Markle revela que sofreu aborto espontâneo em julho

Em texto para o New York Times, a duquesa de Sussex desabafou sobre a "dor insuportável" após perder um filho.

por Jess Cohen | Traduzido Por Miriam Kaibara | 25 nov, 2020 14:43Tags
Recomendado para você: Meghan Markle revela que sofreu aborto espontâneo em julho

Meghan Markle, que emprestou sua casa com Príncipe Harry à Princesa Eugenie, desabafou sobre momento delicado que viveu neste ano. Em texto para o The New York Times, publicado nesta quarta-feira, 25, Meghan contou ao público sobre o aborto espontâneo que sofreu em julho.

A duquesa de Sussex iniciou o texto falando sobre uma particular manhã de julho que "começou normal como qualquer outro dia". 

"Fiz o café da manhã. Alimentei os cachorros. Tomei as vitaminas. Encontrei uma meia perdida. Peguei um giz de cera que rolou para debaixo da mesa. Prendi meu cabelo em um rabo de cavalo antes de pegar meu filho no berço", disse ela sobre a rotina com Harry e o filho Archie Harrison. "Após trocar sua fralda, eu senti uma forte cólica. Eu caí no chão com ele em meus braços, cantarolando uma canção de ninar para manter nós dois calmos, a melodia alegre contrastava fortemente com a minha sensação de que algo não estava certo", disse Meghan.

"Eu sabia que enquanto eu agarrava meu primeiro filho, eu estava perdendo o meu segundo".

leia também
Princesa Eugenie se muda para casa de Harry e Meghan no Reino Unido

A ex-atriz de Suits recordou a ida ao hospital com o marido ao seu lado, segurando sua mão. "Eu senti a umidade de sua palma e beijei suas articulações", disse ela. "Molhados com nossas lágrimas, olhando para as paredes brancas e frias, meu olhos ficaram vidrados. Eu tentei imaginar como nós nos curaríamos". 

Ela então refletiu na turnê real do casal, em 2019, na África do Sul, onde um jornalista perguntou à Meghan em meio à pressão dos holofotes, "Você está bem?"

Refletindo sobre esse momento honesto com o repórter, ela escreveu: "Sentada em uma cama de hospital, vendo o coração do meu marido se partir, à medida que ele tentava juntar os pedaços partidos do meu, eu percebi que a única forma de começar uma cura é primeiro perguntando, 'Você está bem?'"

Tim Rooke/Shutterstock

Meghan revelou que perder um filho "significa carregar uma dor insuportável, vivida por muitos, mas contada por poucos".

"Na dor de nossa perda, meu marido e eu descobrimos que entre 100 mulheres, 10 a 20 terão sofrido um aborto. No entanto, apesar da surpreendente semelhança dessa dor, a conversa permanece um tabu, crivado de vergonha (injustificada), e perpetuando um ciclo de luto solitário".

À medida que nos aproximamos do fim do ano, em meio à pandemia do coronavírus, Meghan espera que todos nós possamos perguntar uns aos outros, "Você está bem?"

"Nós estamos nos ajustando a um novo normal onde os rostos são escondidos por máscaras, mas está nos forçando a olhar nos olhos um do outro—às vezes cheios de calor, outras vezes com lágrimas. Pela primeira vez, em muito tempo, como seres humanos, nós realmente estamos olhando uns para os outros", concluiu. "Nós estamos bem? Nós vamos ficar"

 

Os momentos históricos de príncipe Harry e Meghan Markle: