Herdeira da Guinness morre aos 19 anos em acidente na piscina

Honor Uloth faleceu em agosto durante um churrasco em família.

por Lindsay Weinberg | Traduzido Por Miriam Kaibara | 17 nov, 2020 15:14Tags
Honor Uloth, FacebookHonor Uloth/Facebook

Honor Uloth, herdeira da cervejaria Guinness, morreu aos 19 anos. Honor teve um afogamento acidental durante churrasco na mansão da família, em agosto. 

No dia 31 de julho, ela "foi encontrada sem resposta no fundo da piscina", segundo o relatório do legista, obtido pela revista People. Ela era a filha mais velha de Rupert Uloth e Lady Louisa Jane Guinness, cujo pai era o empresário cervejeiro irlandês Benjamin Guinness.

A festa aconteceu em Itchenor, West Sussex, na Inglaterra, onde Honor estaria na banheira de hidromassagem perto da piscina durante a noite.

"Cerca de 11 da noite, ela deixou a banheira para ir nadar na piscina. Pouco depois, Honor foi encontrada sem resposta", segundo relatório, revelado pela People. "Embora a piscina estivesse acesa, parece que Honor saltou ou escorregou na piscina e, ao fazer isso, bateu com a cabeça e ficou inconsciente".

O documento explica que não é claro onde ela bateu a cabeça, e não havia evidências de uma causa médica que causasse o acidente.

leia também
Tom Veiga, intérprete de Louro José, morre aos 47 anos

O oficial legista Geoff Charnok confirmou que ela não tinha bebido álcool na noite de sua morte, segundo o Irish Central, que informou que quatro membros da família estavam presentes no dia do churrasco na mansão da família Guinness. 

Ela foi encontrada pelo irmão Rufus, de 15 anos, que mergulhou para tentar ajudá-la, disse o Daily Mail. 

Honor foi levada ao hospital St. Richard, em Chichester, e então transferida para o hospital St. Thomes, em Londres, onde ela faleceu no dia 6 de agosto. Sua morte foi considerada um acidente devido a lesão cerebral por hipóxia, e uma investigação foi iniciada.

Honor Uloth/Facebook

A jovem era estudante de história da arte na Universidade Oxford Brookes, em Oxford, na Ingaleterra. 

Seu pai disse ao Daily Mail que, "Honor era uma garota de diamante com um coração de ouro cuja habilidade de brilhar e trazer luz e alegria era sua marca registrada".

"Nós perdemos uma filha e irmã que trouxe luz e alegria incalculáveis para nossas vidas. Ela era tão cheia de graça, risadas, bondade e aventura. Ela tinha esse jeito de juntar as pessoas e fazer com elas se sentissem bem", disse a família Guiness ao Daily Mail. 

Outro comunicado de parentes, em West Sussex, adicionou: "Em seu último dia ela cavalgou em pôneis de pólo pela manhã, encontrou amigos na praia à tarde, e aproveitou a noite com amigos próximos e família em um delicioso churrasco. Foi um dia perfeito". 

A família também disse ao Daily mail que Honor "sempre deixou claro que se algo acontecesse com ela, ela gostaria de doar seus órgãos para aqueles que precisam", explicando que os médicos acreditam que ela "ajudará a salvar" quatro vidas e vai "melhorar seriamente" a vida de mais 10 pessoas.

Seu avô, o 3º Conde de Iveagh, foi presidente da companhia Guinness de 1986 até sua morte, em 1992.