Dulce Maria lamenta ausência em show do RBD: "Sempre vou fazer parte"

Em coletiva de imprensa, a musa falou sobre não estar presente no show da banda de sucesso. Confira!

por Sally Borges 05 nov, 2020 15:14Tags
Recomendado para você: Dulce Maria lamenta ausência em show do RBD: "Sempre vou fazer parte"

Dulce Maria deixou os fãs tristes por sua ausência no reencontro virtual do RBD neste ano. No entanto, Dulce fez questão de explicar, em coletiva de imprensa na noite de quarta-feira, 4, mais uma vez o motivo da sua falta e agradeceu o apoio dos admiradores brasileiros nas redes sociais.

Grávida pela primeira vez, a estrela deve dar à luz nos próximos meses e ainda segue trabalhando em seu tão aguardado projeto Origen, do qual deve ganhar o clipe de Lo Que Ves No Es Lo Que Soy na sexta-feira, 6.

"Eu tinha um projeto de fazer uma turnê. Finalmente, posso lançar essa canção, que não é tão nova e que quase todos meus fãs já a conhecem. Claro, não essa versão, mas ao vivo. Mas já comecei a lançar as músicas de Origen desde abril. Foram meses muito complicados. É um ciclo diferente e ainda mais agora que o nascimento do meu bebê se aproxima. É algo muito especial, são canções do coração", explicou a cantora, que experimentou novos instrumentos e um ritmo folk para as próximas canções.

Ela conta que Origen é "um divisor de águas", especialmente pelos 30 anos de carreira e a chegada da primeira filha, do casamento com Paco Álvarez.

leia também
Dulce Maria triunfa em ranking musical com retorno de álbuns do RBD

Questionada sobre o reencontro virtual do RBD, Dulce voltou a falar sobre sua ausência, da qual foi tão lamentada pelos fãs.

"A verdade é que eu sempre agradeço muito todo o apoio que [os fãs] têm dado, meus guerreiros, especialmente no Brasil, que me apoiam impressionantemente. Eles apoiaram muito as músicas do RBD, as minhas músicas. E isso é algo que eu valorizo muito, que me dá muita alegria, me dá muita satisfação".

"Obviamente isso é algo muito difícil, tanto para mim quanto para os fãs. É difícil pois levamos tanto tempo, acho que 12 anos desde o fim do grupo e que de alguma forma essa geração rebelde tem esperado o reencontro. Então, claro, em todos os meus shows, em todos os meus momentos sozinha e a cada ano que se celebra o Dia RBD, é algo que eu agradeço e canto as canções", refletiu.

"Então, eu acho que todos sabem que isso é importante para mim e em qualquer outro momento nesses 12 anos, eu estaria feliz da vida. Infelizmente, isso chega em um momento muito complicado, muito difícil para mim, porque eu gosto de fazer as coisas 100%. Eu gosto de me entregar, de vibrar, de sentir as pessoas e tudo o que um reencontro nos proporciona. São muitas coisas que você precisa estar mentalmente, fisicamente e emocionalmente".

A musa explicou que não é que não queira estar no reencontro, mas que, de fato, não pode estar pelo momento de sua vida. "Me dói muito, muito não poder estar, pois todos sabem que é algo importante para mim. Eu sempre vou ser rebelde, sempre vou fazer parte do RBD".

"E também não é de se esperar que um projeto com seis pessoas e toda uma equipe por trás se coincida dentre todos. Os quatro puderam coincidir, então é melhor que tenha isso do que não tenha nada, porque não sei se algum dia isso vai se repetir. Em teoria é apenas um evento, não sei se isso vai acontecer de novo ou outro projeto similar", contou ela, que ainda se mostrou triste pelo grupo ter que fazer um reencontro virtual e não poder sentir "a energia" das pessoas cantando todas as músicas.

O show virtual vai acontecer no dia 26 de dezembro e contará com Anahí, Maitê Perroni, Christian Chávez e Christopher Uckermann.