MC Livinho rebate acusações de racismo e assédio feitas por modelo

O cantor veio à tona nas redes sociais após ser acusado de racismo e assédio por uma modelo que participou de um de seus clipes.
por Sally Borges 03 jun, 2020 15:12Tags
Recomendado para você: MC Livinho rebate acusações de racismo e assédio feitas por modelo

MC Livinho se envolveu em mais uma polêmica nas redes sociais. Depois de ter agredido um rapaz em seu show, Livinho foi acusado de racismo pela modelo e dançarina Raielli Leon, mais conhecida como Ray

Ela gravou um vídeo na noite de terça-feira, 2, acusando o cantor de racismo e assédio durante a gravação de um videoclipe há três anos. 

"Ele começou a fazer dancinhas obscenas, virado para o mu lado, pegando no saco, como se estivesse ‘sarrando'", contou a modelo. "Nem falou comigo o clipe inteiro e do nada fazendo essas brincadeiras. Ele tirou o celular do bolso dele, colocou no meu cabelo, puxou e falou, ‘Você roubou meu celular, cabelo!'. Eu já incomodada, tirei a mão dele. Quebrou o meu encanto pelo artista".

Ray revelou que todos na gravação deram risada e não a defenderam; depois, o cantor voltou a fazer piada.

"Ele repetiu mais duas vezes: pôs a mão no meu cabelo, falou que estava espetando, catou um anel, colocou no meu cabelo, falou que eu tinha roubado o anel dele. E eu inconformada, mandando ele parar", desabafou ela, que ainda detalhou uma cena na piscina, da qual Livinho quis que ela pulasse na piscina e a pegou pelo braço para ver se "[o cabelo] molha".

leia também
MC Livinho se defende após ser acusado de fazer apologia ao estupro em nova música

A modelo disse que não recebeu um pedido de desculpas e que ainda teria sido ameaçada pelo funkeiro.

"Eu só esperava que ele se desculpasse, nem que fosse por telefone e a vida ia seguir normal. Sabe o que ele fez?! Me xingou de todos os nomes possíveis, falou que ia acabar com a minha carreira, que eu deveria ter medo do que eu estava falando e com quem eu estava brincando".

Logo após as acusações de Ray, Livinho veio à tona na madrugada desta quarta-feira, 3, para contar a sua parte da história.

"Eu sou homem e arco com as minhas responsabilidades", iniciou ele. "Querem dar fama para a mina? Dá fama para a mina. Mas por que a mina não está levantando a bandeira do movimento dela, ela está jogando uma situação que já foi resolvida?".

"Eu relevo muitas situações, mas quando chega a um ponto extremo de preconceito, de racismo, eu não consigo. As desculpas foram pedidas no dia. Fui pedir desculpa, pedir perdão. Eu já pedi desculpa no primeiro momento. Teve a brincadeira, sim, me retratei na hora, ela não aceitou. Não falei nada além. Ela está levantando coisas sobre mim que eu não falei, me transformando numa pessoa que eu não sou. Não sou culpado, me retratei", finalizou o cantor.