Anitta comenta possíveis ameaças de morte após falar sobre política

Cantora fez desabafo no Instagram ressaltando a importância da discussão de temas políticos do nosso País

por Miriam Kaibara 13 mai, 2020 15:18Tags
Recomendado para você: Anitta comenta possíveis ameaças de morte após falar sobre política

Anitta, que tatuou nome do irmão descoberto pela família no ano passado, fez desabafo no Instagram nesta quarta-feira, 13. Após abordar temas políticos em suas redes sociais, Anitta comentou sobre possíveis ameaças de morte. 

"Os fãs estão falando que estão de saco cheio que estou falando muito de política, que eles me seguem pra ver coisa legal, música, entretenimento, good vibe. Gente, vai ter tudo isso. Amanhã eu tô aí malhando de biquíni, bunda pro alto, eu robolo, danço um funk pra vocês, canto uma música, quinta-feira tem meu programa falando merd*", revelou.

"É muito importante. A gente não pode fechar os olhos pras coisas que acontecem no nosso País. A gente tem esse poder de mudar e se eu consigo falar com tanta gente, acho que nada mais prudente do que usar essa visibilidade pra uma parada importante", alertou a cantora.

Além de aula de temas políticos com sua amiga, a advogada e apresentadora Gabriela Prioli, a estrela ainda fez uma transmissão ao vivo falando da Medida Provisória 948, sobre os direitos autorais dos artistas, e nessa terça-feira, 12, também organizou mais uma live contra a MP 910, que concede título de propriedade para especuladores de terras públicas.

Além da cantora, vários outros famosos se mobilizaram em suas redes, como Bruno Galiasso"Enquanto a gente está na nossa casa, lutando contra o vírus, lá no Congresso, tem alguns deputados que querem aprovar uma lei para beneficiar os grileiros de terra. É uma MP que pode ser votada ainda nessa semana. No meio de uma pandemia, querem beneficiar grileiros, gente que roubou terras públicas. Essa lei vai aumentar ainda mais o desmatamento da Amazônia, a violência contra indígenas e fiscais do Ibama. Seria uma tragédia", disse ele.

leia também
Anitta tatua nome do irmão descoberto pela família ano passado

Anitta continuou seus Stories explicando a importância da discussão de temas relevantes ao País. "Está inevitável, está preocupante nossa situação. Nas nossas aulas de sexta-feira estamos aprendendo que a gente pode mudar o destino. Nada mais justo do que abrir mão um pouquinho dos momentos de diversão pra olhar pra esses assuntos importantes, que a gente pode sofrer ou ganhar alguma coisa na vida com eles".

"Vocês são um público, que normalmente assim como eu não se interessa por política, acha chato prender e etc. É por isso que eu tô trazendo isso aqui. Porque precisamos pelo menos saber por alto entender o que a gente consegue fazer".

Em seguida, Anitta falou sobre as ameaças que tem sofrido após abordar o tema política. "Já recebi quase 10 mensagens do tipo no WhatsApp até agora, falando que o povo da política é perigoso, que foram ameaçados de morte quando tentaram fazer esse tipo de coisa".

"Eu quero dizer que se me ameaçar de morte, mais vontade vou ter de continuar fazendo. Eu sou essa pessoa. Não tenho medo de morrer. Se me matar eu viro uma alma penada e venho assombrar quem me matou", avisou. "Se alguém tive pensando em me ameaçar dá uma assistida no meu documentário do Netflix pra ver que nada mais me assusta nesse mundo. Depois de tudo o que eu passei pra chegar aqui. Não tem ameaça certa, gente. Não tem morte certa que me tira da minha diretriz", finalizou.