Suposto namorado de Gugu quer reconhecimento de união estável

O chef de cozinha Thiago Salvático entoru na Justiça em busca de seus direitos. Confira!

por Miriam Kaibara 07 mai, 2020 15:17Tags
Recomendado para você: Suposto namorado de Gugu quer reconhecimento de união estável

O chef de cozinha Thiago Salvático, suposto namorado de Gugu Liberato, quer ter sua relação estável reconhecida. Segundo o Notícias da TV, Thiago entrou na Justiça para conseguir a partilha de bens acumulados durante o tempo que estiveram juntos, que segundo ele teriam sido 3 anos conjugais e 7 no total. 

De acordo com o veículo, que teve acesso ao processo, há detalhes da relação de 2011 até a morte de Gugu nos documentos. Segundo Thiago, eles se conheceram durante um voo da ponte aérea Rio - São Paulo, onde se sentaram lado a lado e conversaram durante a viagem. A dupla trocou e-mails, mas Gugu apenas mandou a primeira mensagem em fevereiro de 2012, e a partir daí, conversaram pelo telefone todos os dias. 

Em maio eles viajaram pela primeira vez juntos para Milão, na Itália, onde deram o primeiro beijo. Eles apenas se encontraram novamente em outubro, na casa de Gugu, em Barueri, São Paulo, e em seguida foram para Búzios, no Rio, no final de semana, no jato particular do apresentador. 

Após o chef retornar para a Alemanha, eles só se reencontraram em julho de 2013, em viagem no sul da Itália, onde tiveram sua primeira relação sexual. Já o pedido de namoro foi feito em agosto, em hotel de luxo em Istambul, na Turquia. 

leia também
Filho de Gugu Liberato presta B.O contra a mãe, Rose Miriam

O Notícias da TV ainda afirma que no processo, Thiago diz ter ido a mais de 40 destinos com Gugu, junto com diversas fotos do casal. Os advogados também reuniram conversas no WhatsApp, que mostram que eles se chamavam carinhosamente de "Paxtel" e "Poxinha".

Thiago afirma que em 2016, na Suíça, eles tomaram a decisão de ficar juntos para sempre e formar uma família, definindo um novo status de relacionamento. Para provar a união, Thiago revelou que o casal compartilhava cartões de crédito e que ele tinha as senhas dos cartões de Gugu. Além disso, eles tinham investimentos em conjunto e compartilhavam aplicativos. 

Na Justiça, além do reconhecimento da união estável e divisão dos bens adquiridos desde novembro de 2016, Salvático ainda quer uma indenização de R$ 100 mil e que os filhos, sobrinhos, irmãos e mãe de Gugu paguem pelos custos processuais.