Lima Duarte grava vídeo comovente para Flávio Migliaccio: "Eu te entendo"

Ator fez desabafo emocionante ao amigo que foi encontrado morto nessa segunda-feira, 4

por Miriam Kaibara 06 mai, 2020 15:12Tags

Lima Duarte gravou vídeo emocionante para Flávio Migliaccio, encontrado morto nessa segunda-feira, 4. Na mensagem, Lima relembra época da ditadura militar e diz que não teve a coragem do amigo Flávio.

"Eu te entendo, Migliaccio, eu te entendo. Porque eu como você somos do tratro de arena,com Paulo José, Chico de Assis, com o (Gianfrancesco) Guarnieri. Foi lá que aprendemos com o (Augusto) Boal que era preciso, era urgente que se pusesse o brasileiro em cena. Num Brasil dominado por essa interpretação de consumo, posto que éramos uma colônia cultural. Somos ainda. Era urgente que se pusesse o homem brasileiro em cena, com o seu falar, com o seu sentir, com o seu jeitão", disse ele.

Duarte então relembra os momentos difíceis vividos pelos atores durante a ditadura militar. "Ficávamos ali na escada da Tupi esperando a veraneio o que viria nos buscar. Um carro daquela época. Um dia virou uma direita na esquina e encostou e eu disse, 'É a minha'", disse ele. "Esse momento é uma coisa de tumor, fundo e úmido quando eu me virei e disse pro Dionísio, 'Vai lá em casa, e avisa que eles vieram me buscar. Diz pras minhas meninas que papai volta'"

"Acompanhei os senhores até o DOPS (Departamento de Ordem Política e Social), onde hoje é a Cracolândia. Aí quando entrei em uma sala sombria, no sofá dois cavaleiros sentados. Tuma, assistente do delegado Fleury, estavam dizendo, 'Quem é? É um ator...' E eu fui prestar meu depoimento", revelou ele, dizendo que vai contar essa história em uma outra oportunidade. 

leia também
Flávio Migliaccio deixou carta à família: "Foram 85 anos jogados fora"

"Quando sentimos o hálito putrefato de 64, o bafio terrível de 68, agora 56 anos depois, eu tenho 90, você com 85, quando eles promovem a devastação dos velhos, não podemos mais. Eu não tive a coragem que você teve. Mas me espere amigo, eu vou logo", lamentou Lima. 

Para finalizar, o ator disse: "E para terminar, para os que ficam, eu quero lembrar uma das falas de Pedro Jáqueras, em Os Fuzis da Mãe Carrar, 'Os que lavam as mãos o fazem em uma bacia de sangue'".

Assista ao vídeo abaixo: