Mensagens de Meghan e Harry ao pai da duquesa são reveladas em processo

Conversas íntimas do casal com Thomas Markle são de 2018 e surgiram em documentos judiciais

por Samantha Schnurr | Traduzido Por Miriam Kaibara | 21 abr, 2020 16:08Tags
Recomendado para você: Mensagens de Meghan e Harry ao pai da duquesa são reveladas em processo

Meghan Markle continua sua batalha contra a imprensa britânica. E após processo judicial acabam de ser reveladas as trocas de mensagens entre Meghan e Príncipe Harry com o pai da duquesa, Thomas Markle.

Em nova resposta, os documentos do tribunal arquivados no processo da atriz de Suits contra a Associated Newspapers e obtidos pelo E! News, Markle tenta esclarecer sua comunicação com o pai na "preparação para o casamento".

"Tom, aqui é o Harry e eu vou te ligar agora. Por favor, atenda, obrigado"/ "Tom, é o Harry de novo! Preciso muito falar com você. Você não precisa se descupar, nós entendemos as circunstâncias, mas 'ir a público' somente vai piorar a situação. Se você ama Meg e quer fazer o certo, por favor me ligue, pois há duas outras opções que não envolvem você ter que falar com a imprensa, que aliás criou toda essa situação. Então, por favor me ligue para que eu possa explicar. Meg e eu não estamos bravos, nós só precisamos falar com você. Obrigado"/ "Ah, e qualquer coisa que você fale á impresa VAI sair pela culatra, confie em mim, Tom. Somente nós podemos te ajudar, assim como temos tentado desde o primeiro dia", diz a mensagem de Harry, segundo documentos judiciais. 

leia também
Meghan Markle fala pela primeira vez sobre trabalho na Disney

Os documentos também mostram que a duquesa de Sussex soube pela primeira vez que seu pai sofreu um ataque cardíaco quando contou à TMZ. Um dia após a reportagem, em 15 de maio de 2018, Meghan disse em uma mensagem: "Estive em contato com você o fim de semana inteiro, mas você não está atendendo a nenhuma das nossas ligações ou respondendo a nenhuma mensagem... Muito preocupada com sua saúde e segurança e tomamos todas as medidas para protegê-lo, mas não sabemos o que mais podemos fazer se você não responder... Você precisa de ajuda? Podemos enviar a equipe de segurança novamente? Sinto muito em ouvir você está no hospital, mas preciso que você entre em contato conosco... Em que hospital você está?"

Logo depois, ela enviou outra mensagem, de acordo com os documentos, que diziam: "Harry e eu tomamos uma decisão hoje cedo e estamos despachando os mesmos seguranças que você recusou neste fim de semana para estar presente no local para garantir que você esteja seguro... eles estarão à sua disposição assim que você precisar. Por favor, ligue assim que puder... tudo isso é incrivelmente preocupante, mas sua saúde é mais importante". Segundo os documentos, o pai dela disse em resposta que ele ficaria no hospital por alguns dias e recusou a oferta de segurança.

Samir Hussein/WireImage

Os documentos também afirmam que Meghan recebeu uma ligação perdida às 4h57 do pai na manhã de seu casamento, mas não recebeu nenhuma mensagem de texto ou mais ligações perdidas e eles acabaram não se falando antes do casamento. Como os fãs provavelmente se lembram, Thomas não compareceu ao casamento nem acompanhou sua filha até o altar.

Já se passaram mais de seis meses desde que príncipe Harry se manifestou contra a "campanha implacável" travada contra sua esposa e anunciou que eles estavam tomando medidas legais depois que o The Mail On Sunday publicou partes de sua carta particular a seu pai.

"Essa ação legal específica depende de um incidente em um padrão de comportamento longo e perturbador da mídia de tablóide britânico. O conteúdo de uma carta particular foi publicado ilegalmente de maneira intencionalmente destrutiva para manipular você, o leitor e promover a agenda divisória do tablóide", disse Harry em outubro de 2019.

"Além da publicação ilegal deste documento particular, eles propositadamente o enganaram ao omitir estrategicamente parágrafos selecionados, frases específicas e até palavras singulares para mascarar as mentiras que eles perpetuaram por mais de um ano".

Na época, um porta-voz do The Mail On Sunday disse ao E! News em um comunicado: "O Mail On Sunday confirma a história que publicou e defenderá vigorosamente este caso. Especificamente, negamos categoricamente que a carta da duquesa foi editada de qualquer maneira que mudou seu significado".