Os momentos mais emocionantes do One World: Together At Home

por Miriam Kaibara 20 abr, 2020 17:11Tags
Recomendado para você: Os momentos mais emocionantes do One World: Together At Home

O One World Together: At Home reuniu os maiores nomes do entretenimento em apoio aos profissionais da saúde que estão na linha de frente em combate ao coronavírus no último sábado, 18. 

O festival foi organizado pela Global Citizen em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e teve curadoria de Lady Gaga. O evento contou com shows de tirar o fôlego e participações das estrelas de Hollywood. 

Pensando nisso, que tal relembrar quais foram os momentos mais emocionantes do concerto? Confira abaixo:

leia também
As melhores performances do One World: Together at Home

Taylor Swift cantou pela primeira vez ao vivo a música Soon You'll Get Better, enquanto tocava piano. A cantora já revelou que a faixa fala sobre a batalha contra o câncer de sua mãe.

Além dos shows, também pudemos conferir depoimentos e mensagens de apoio emocionantes de diversos artistas. 

Lili Reinhart, de Riverdale, falou sobre sua irmã, enfermeira na unidade de terapia intensiva cardiovascular da Clínica Cleveland, enquanto pedia ao mundo para apoiar e proteger os profissionais de saúde.

"Não podemos permitir que pessoas como minha irmã arrisquem suas vidas sem fazer tudo o que pudermos para fornecer a eles os recursos de que precisam", disse ela.

Instagram

Além das celebridades, é claro que os grandes homenageados da noite também transmitiram suas mensagens. A Dra. Anna Carvalho, médica de emergência e mãe solteira, no Canadá, disse que estava separada de suas filhas gêmeas, de 4 anos, após tomar a difícil decisão de deixá-las com seus pais enquanto trabalha para manter as pessoas a salvo. 

Lady Gaga, responsável por escolher todos os artistas do line up, decidiu apresentar a música Smile, de Charlie Chaplim, e mostrou todo seu sentimento através da voz.

Stephen Colbert, um dos apresentadores da noite, fez uma das entrevistas mais emocionantes do evento, com a médica Sanam Ahmed, do Mount Sinai, em Nova York. 

Quando questionada sobre o que gostaria que as pessoas soubessem sobre seu trabalho, ela disse: "Se você não pode segurar a mão de sua mãe, eu estou lá para segurar a mão dela". Difícil conter as lágrimas, né?