Pyong Lee terá que depor sobre assédios no BBB: "Eu errei"

O hipnólogo terá que prestar depoimento sobre as acusações de assédio a duas participantes durante uma festa no reality show.

por Sally Borges 24 mar, 2020 15:18Tags
Recomendado para você: Pyong Lee terá que depor sobre assédios no BBB: "Eu errei"

Pyong Lee deixou o BBB 20, mas ainda tem pendências do reality show a serem resolvidas. Pyong terá que prestar depoimento sobre as acusações de assédio a Marcela e Flayslane durante uma das festas da casa.

O hipnólogo confirmou que foi intimado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro e aguarda a confirmação da data. "Estou disposto a responder e esclarecer tudo o que for preciso", disse o ex-BBB ao UOL.

De acordo com o site, a delegada responsável pelo caso, Catarina Noble, revelou que a investigação foi aberta pela repercussão nas redes sociais.

"Estou com a consciência tranquila. Eu errei, não vou mentir, não vou esconder, e não preciso fazer isso. Inclusive já pedi desculpas publicamente dentro do ‘Big Brother'. E aqui fora eu sabia que teria consequências e eu vou lidar com as consequências dos meus atos".

leia também
Pyong Lee publica vídeo fofo do filho, Jake, nas redes sociais

Sua esposa, Sammy, já o perdoou, assim como Marcela e Flayslane dentro da casa. As duas, aliás, também terão que depor sobre o caso.

"Quando o ser humano erra – e todo mundo erra – é reconhecer, pedir perdão para as pessoas que se ofenderam, para as pessoas envolvidas, e não repetir mais o erro. Estou comprometido, não repeti o erro lá dentro e não vou repetir mais aqui fora", disse ele.

Na entrevista, Pyong contou que não esperava que o coronavírus estivesse tão sério aqui fora e que tem passado muito tempo com o filho na quarentena.

"É muito maluco que eu saí de um confinamento e entrei em outro. Só que esse confinamento está sendo muito prazeroso e muito legal, estou totalmente focado nesse momento família. Estou curtindo o meu filho, aprendendo a cuidar do Jake", finalizou o hipnólogo.