Harvey Weinstein se uniu à lista de famosos que foram diagnosticados com o novo coronavírus. Weinstein foi recentemente sentenciado a 23 anos de prisão pelos seus atos sexuais criminosos.

"Harvey testou positivo para o coronavírus ontem", disse uma fonte da Polícia de Nova York ao E! News. "Ele está atualmente em quarentena na instalação".

Em fevereiro, o ex-produtor de Hollywood foi considerado culpado por agredir sexualmente uma ex-assistente de produção e estuprar uma atriz.

Ele foi condenado a 23 anos de prisão e levado para a Rikers Island. Uma semana depois, Weinstein foi transferido para a prisão de segurança máxima, Wende Correctional Facility, em Alden, norte de Nova York.

No domingo, 22, o Community Newspaper Holdings citou autoridades ligadas ao sistema penitenciário do estado dizendo que o ex-produtor e outro preso foram diagnosticados com o COVID-19.

Um representante de Weinstein não estava ciente do teste, enquanto o advogado dele disse à Reuters que também não tinha conhecimento do diagnóstico.

Michael Powers, Presidente da Associação Correcional do Estado de Nova York e da Associação da Polícia Benevolente revelou que três agentes penitenciários também testaram positivo para o coronavírus.

Na sexta-feira, 20, a NBC de Nova York informou que pelo menos 21 detentos e 17 funcionários da prisão deram positivo para o vírus em Rikers Island.

Todas as visitas aos detentos foram suspensas devido à pandemia.

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.