Os vencedores mais polêmicos da história do BBB

Relembre os participantes que deram o que falar no reality!

por Miriam Kaibara 14 mar, 2020 12:00Tags
Diego AlemãoInstagram/@diagogasques

Se tem um assunto que está dando o que falar no momento é a 20ª edição do Big Brother Brasil. Com uma mistura de influencers e pessoas anônimas, o BBB se torna um dos assuntos mais falados do Twitter diariamente. 

Com direito a casal dramático, brigas épicas, pedido de namoro, e até o temido Quarto Branco, o reality está batendo recordes de votação em seus Paredões.

Pensando nisso, decidimos relembrar quem foram os vencedores mais polêmicos do programa. Confira abaixo:

leia também
Victor Hugo sai do BBB com escapulário que Gui deu para Gabi

A mineira Paula von Sperling foi a vencedora mais recente, levando para casa R$1,5 milhão na 19ª edição do programa. Apesar da vitória, sua participação foi cercada de escândalos. Após sair da casa, a loira foi indiciada pela Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância), por racismo e intolerância religiosa contra o brother, Rodrigo França. A sister disse que tinha medo do cientista social porque "ele tem contato com esse negócio de Oxum".

"Ele mexe com esses trecos aí. Ele fala o tempo todo desse negócio de Oxum deles lá, que ele conhece. Eu fico com medo disso tudo", disse ela.

Segundo a Veja, durante seu confinamento, Paula também chegou a chamar um cabelo encaracolado de "cabelo ruim" e ao relembrar de uma amiga que foi esfaqueada, ela revelou que se surpreendeu pelo criminoso que "era branquinho" e não um "faveladão", como ela tinha imaginado. 

Emily Araújo levou a melhor no Big Brother Brasil 17 e já chegou sendo polêmica ao entrar na casa com sua irmã gêmea Mayla

Outro fato que surpreendeu o público é que a mãe das duas faleceu logo antes do início do reality. Em conversa com Ieda, a sister perguntou se a mãe delas sofria de câncer. "Como ela estava com dor, levamos ao hospital e descobrimos que um dos pulmões dela não funcionava mais e o outro estava cheio de água", revelou Emily.

A sister também chegou a dizer que foi abandonada pelo namorado Kayke Almeida, logo após descobrir a doença da mãe, mas ele negou a acusação e alegou que Emily não queria ficar ao lado da mãe internada. "Essa pessoa que fez essa falsa declaração passou o Natal em minha casa, com a minha família, enquanto a mãe já estava internada em estado grave", disse ele.

Jean Wyllys, vencedor do BBB 5, fez história no reality! Ele foi o primeiro participante a se assumir homossexual e o primeiro a levar o prêmio de R$ 1 milhão. 

Em 2010 ele foi eleito Deputado Federal pelo PSOL e é um exemplo na luta pelos direitos e causas LGBTQ+. Atualmente ele é professor-pesquisador do Afro-latin American Research Intitute, do Hutchins Center, na Universidade de Harvard. 

Diego Gasques, conhecido como Alemão, é um vencedores mais lembrados do reality, e levou a melhor no BBB 7. O loiro, inclusive se tornou notícia nesta semana após surgir em vídeo trocando socos durante briga em boate

Durante o programa ele deu o que falar após dar em cima de Íris Stefanelli e Fani Pacheco ao mesmo tempo. E como resultado viveu um triângulo amoroso com as participantes.

Marcelo Dourado foi o vencedor do Big Brother 10 e deu o que falar por não ter papas na língua. Segundo jornal Extra, em 2010, a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais, de Curitiba (PR), emitiu uma nota em repúdio ao lutador de jiu-jitsu.

Entre suas declarações, o atleta disse que, "homem hétero não pega AIDS". "Conversei com médicos sobre isso, homem transmite para outro homem, mas mulher não transmite", disse o brother. Ele também afirmou que se Angélica fosse homem "meteria a porrada nela".