Os crimes sórdidos de Harvey Weinstein continuam dando o que falar, mesmo após o mesmo seu veredicto de culpa. Na última terça-feira, 10, o The New York Times divulgou um e-mail absurdo de Weinstein sobre Jennifer Aniston.

O criminoso sexual condenado descreveu no e-mail que a famosa atriz "deveria ser morta". De acordo com os documentos judiciais, obtidos pela publicação, a declaração foi feita em resposta a um repórter que pediu comentários sobre o boato de que ele teria abusado de Aniston.

A equipe da estrela se recusou a comentar o caso, mas uma fonte do E! News disse: "As acusações que o National Enquirer lançou contra ele não são verdadeiras em relação a Jennifer. Ele não a assediou".

O representante do produtor também não comentou o assunto.

Outra informação revelada nos documentos judiciais é a raiva que Bob Weinstein expressou pelos crimes de seu irmão.

"Você merece um prêmio por toda a vida pela selvageria, imoralidade e falta de humanidade do que você cometeu", escreveu Bob por e-mail. "Eu rezo para que haja um verdadeiro inferno... Pois é lá que você pertence".

Jennifer Aniston, Harvey Weinstein

Getty Images

Em outros e-mails, Harvey tenta convencer as pessoas a apoiar sua tentativa de permanecer trabalhando na Miramax. "Minha diretoria está pensando em me demitir", escreveu ele. "Tudo o que estou pedindo é, deixe-me tirar uma licença, fazer uma terapia e ter aconselhamentos. Permita-me ressuscitar com uma segunda chance". 

Harvey foi para a reabilitação, mas isso não impediu que a direção o demitisse. O ex-produtor de 67 anos, atualmente, foi considerado culpado por dois crimes, estupro de terceiro grau e ato sexual criminal de primeiro grau. Ele espera pela sua sentença na Rikers Island, prisão em Nova York.

We and our partners use cookies on this site to improve our service, perform analytics, personalize advertising, measure advertising performance, and remember website preferences. By using the site, you consent to these cookies. For more information on cookies including how to manage your consent visit our Cookie Policy.