Jessica Simpson revela que sofreu abuso sexual na infância

Em seu livro Open Book, a cantora também fala sobre seu envolvimento com álcool e pílulas

por Jamie Blynn | Traduzido Por Miriam Kaibara | 22 jan, 2020 15:34Tags
Recomendado para você: Jessica Simpson revela que sofreu abuso sexual na infância

Jessica Simpson, que deu à luz terceira filha no ano passado, decidiu compartilhar sua verdade. Em entrevista à People, Jessica revelou que foi abusada sexualmente quando era criança. 

"Eu não me sentia confortável falando sobre mim mesma de uma forma que não era honesta", disse ela à publicação. "Sou uma terrível mentirosa"

Em seu livro Open Book, a estrela de 39 anos fala pela primeira vez do abuso que sofreu aos 6 anos. "Quando eu dividi a cama com a filha de uma amiga da família", disse ela. "Começou com cócegas nas minhas costas e então seguiu para coisas que foram extremamente desconfortáveis... Eu era a vítima mas de alguma forma senti que eu estava errada". 

Cerca de seis anos depois, ela contou sobre o abuso a seus pais Tina Simpson e Joe Simpson

leia também
Marido de Jessica Simpson joga o filho para o céu

Enquanto Tina deu um tapa no braço de Joe, "papai manteve seu olho na estrada e não disse nada", ela recorda. "Nós precisamos ficar na casa dos amigos do meu pai de novo, mas também não falamos sobre o que eu tinha contado"

Para lidar com a experiência traumatizante, mais tarde a estrela começou a se auto medicar. "Eu estava me matando com toda aquela bebida e pílulas". 

People Magazine

O fundo do poço aconteceu no final de 2017 depois que ela organizou uma festa de Halloween. Foi então que a mãe de Maxwell Drew, de 7 anos, Ace Knute, de 6 anos, e Birdie Mae, de 10 meses, recorreu as suas amigas. "Quando finalmente disse que precisava de ajuda, era como se eu fosse aquela garotinha chamando pela vida de novo", diz a cantora, casada com Eric Johnson. "Encontrei a direção que era seguir em frente sem medo".

Agora, ela está orgulhosa e sóbria desde novembro de 2017. "Desistir do álcool foi fácil", admitiu ela. "Eu estava brava com a garrafa. De como isso me permitiu ficar complacente e entorpecida". A terapia, no entanto, foi um desafio maior. "Com o trabalho", ela acrescenta. "Eu me permiti sentir os traumas pelos quais passei".

Hoje, ela espera que seu livro ajude outras pessoas a encontrar seu caminho. "Tem sido uma longa e profunda jornada emocional, que eu atravessei para o outro lado com pura felicidade, satisfação e aceitação de mim mesma", disse ela. "Eu usei minha dor e a transformei em algo que pode ser bonito e espero que seja inspirador para as pessoas".

O livro Open Book chega às livrarias dos Estados Unidos no dia 4 de fevereiro.  

 

Veja abaixo os momentos mais adoráveis das irmãs Ashlee & Jessica Simpson: